Severínia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Severínia
Bandeira de Severínia
Brasão de Severínia
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 19 de fevereiro
Fundação 30 de dezembro de 1953
Gentílico severinense
Prefeito(a) Edwanil de Oliveira (PSDC)
(2013–2016)
Localização
Localização de Severínia
Localização de Severínia em São Paulo
Severínia está localizado em: Brasil
Severínia
Localização de Severínia no Brasil
20° 48' 32" S 48° 48' 10" O20° 48' 32" S 48° 48' 10" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Catanduva IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Olímpia, Barretos, Cajobi, Colina, Monte Azul Paulista
Distância até a capital 431 km
Características geográficas
Área 140,4 km² [2]
População 15 501 hab. Censo IBGE/2010[2]
Densidade 110,41 hab./km²
Altitude 605 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,75 alto PNUD/2000[3]
PIB R$ 182 393 mil IBGE/2009[4]
PIB per capita R$ 11 612,18 IBGE/2009[4]
Página oficial

Severínia é um município brasileiro do estado de São Paulo.

Localiza-se a uma latitude 20º48'34" sul e a uma longitude 48º48'10" oeste, estando a uma altitude de 605 metros. Tem uma população de 15 501 habitantes (IBGE/2010)[2] . Severínia pertence à Microrregião de Catanduva.

História[editar | editar código-fonte]

O sertanista José Severino de Almeida é considerado o fundador de Severínia. Por volta de 1880 a 1890, ainda residente em Batatais, estado de São Paulo, o sertanista adquiriu com seus filhos uma área de terra superior a 2 000 alqueires, englobando as fazendas Palmeiras e Bagagem, toda ela composta por matas virgens e inexploradas.

Com o desbravamento do sertão paulista, a região passou a ser servida pela Estrada de Ferro São Paulo-Goiás, que levava o progresso, até, onde hoje se encontra a cidade de Nova Granada. Com isso, no dia 19 de fevereiro de 1914, dava início à fundação do Patrimônio de São José, com 50 alqueires de terras doadas por José Severino de Almeida.

Neste local foi instalada a estação de embarque e desembarque de passageiros e cargas. A estação recebeu o nome de Severínia, em homenagem ao fundador, porém, no dia da inauguração, para surpresa de todos, mudaram a placa indicativa da localidade e o nome passou a ser Luís Barreto, em homenagem ao conhecido médico Luís Pereira Barreto.

Iniciou-se de imediato uma disputa pelo nome da localidade, que fora travada pela família Almeida, por "Severínia", e Junqueira Franco, que lutava por "Luís Barreto".

Em 1921, através da Lei nº 1.806, de 1 de dezembro, o Patrimônio de São José foi elevado à categoria de Vila, sede de distrito de paz, com território desmembrado dos distritos de Cajobi e Olímpia, com a denominação de Severínia.

No mesmo ano foi criado o distrito policial e paróquia. Voltou ao seu primeiro nome pelo Decreto nº 4.891-B, de 13 de dezembro de 1931. Este Decreto foi revogado pelo de nº 9.532, de 20 de dezembro de 1938, entrando em vigor em 1939, segundo o Decreto nº 9.726, de 12 de dezembro de 1938, definitivamente com o nome de Severínia, foi elevado à condição de município na mesma Comarca, com sede no Distrito de igual nome e com o território do respectivo distrito, pela Lei nº 2.456, de 30 de dezembro de 1953, posta em execução em 1 de janeiro de 1954.

O Santo padroeiro de Severínia é São José, e comemora-se dia 19 de março.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 140,395 km².

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[2]

População total: 15 501

  • Urbana: 14 774
  • Rural: 727
  • Homens: 8 045[5]
  • Mulheres: 7 456

Densidade demográfica (hab./km²): 110,38

Atual Administração[editar | editar código-fonte]

14ª Legislatura: De 1 de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016

DEMAIS VEREADORES: Bionir Barbarelli, Breno da Silva Alves, Cassiano Moisés Dutra Teixeira, Celson Manoel Domingues, Darcy Lopes, Denis Correia Moreira, José Antonio Alves Pereira, Mário Henrique Rodrigues Pimenta, Natália Cristine Dutra e Nestor Almeida Sobreiro.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • "Sua História, Severínia!", livro que conta a história do município, de autoria de Devanir de Loredo, lançado em janeiro de 2005, com a renda totalmente revertida para a aquisição de medicamentos e alimentos, os quais foram doados a famílias carentes do município.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. a b c d Censo Populacional 2010 - IBGE IBGE.gov.br. Visitado em 26 de agosto de 2011.
  3. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 29 dez. 2011.
  5. SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo IBGE. Visitado em 26 de agosto de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]