Shangdu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Sítio de Xanadu *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

John-Speed-The-Kingdome-of-China-1626-2544.jpg
Mapa de 1626 com Xanadu
País  China
Tipo Cultural
Critérios i, ii, iii
Referência 1389
Região** Ásia e Oceania
Coordenadas 33° 02' 26.3" S 71° 37' 40.8" E
Histórico de inscrição
Inscrição 2012  (36ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Xanadú, Xanadu, Zanadu ou Shangdu (Shàngdū em pinyin) era a capital de verão do Império Mongol de Kublai Khan, império que chegou a ocupar grande parte da Ásia. Achados arqueológicos concluíram que a cidade estava situada na atual província da Mongólia Interior, na China. A cidade era dividida em três: a «cidade exterior», a«cidade interior» e o palácio, onde Kublai Khan permanecia durante o verão. Acredita-se que o Palácio de Xanadu era parte da Cidade Proibida, em Pequim. Os restos atuais mais visíveis são as muralhas em terra bem como a plataforma circular de azulejos no centro da cidade interior.

Significado[editar | editar código-fonte]

Os cãs mongóis abriram o império a viajantes ocidentais, permitindo a alguns exploradores, como o veneziano Marco Polo (que a visitou em 1275) falar sobre as maravilhas do Oriente aos europeus.

Xanadu converteuse- em uma metáfora de opulência, graças ao poema Kubla Khan de Samuel Taylor Coleridge:

In Xanadu did Kubla Khan Em Xanadú por decreto de Kublai Khan
A stately pleasure-dome decree; Uma grande cúpula se construía;
Where Alph, the sacred river, ran De onde Alef, o rio sagrado, corria
Through caverns measureless to man Através de cavernas desmedidas para o homem
Down to a sunless sea. Jazia um mar sem sol.

UNESCO[editar | editar código-fonte]

A UNESCO inscreveu o Sítio de Xanadu como Patrimônio Mundial por "mostrar os vestígios da legendária capital de Kublai Khan...assimilar as culturas Mongol nômade e Han chinesa"[1]

Referências

  1. Site of Xanadu. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês. Páginas visitadas em 05/12/2013.