Simplício Rodrigues de Sá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Último retrato de Dom Pedro I, por Simplício Rodrigues de Sá

Simplício Rodrigues de Sá (São Nicolau Tolentino, Cabo Verde, 1785Rio de Janeiro, 1839) foi um pintor e professor português. Nascido em Cabo Verde, morou em Lisboa, onde teria estudado.

Em 1809 transferiu-se para o Rio de Janeiro.

Embora já atuasse como pintor, tornou-se discípulo de Jean Baptiste Debret, integrando o primeiro grupo de alunos do pintor francês, antes da inauguração oficial da Academia Imperial de Belas Artes - AIBA, a partir de 1826.

Em 23 de novembro de 1820, graças a seu prestígio junto a Debret, tornou-se professor substituto da Academia Imperial pensionado com a quantia de trezentos mil reis anuais. Foi nomeado Pintor da Real Câmara e tornou-se professor de artes da princesa Dona Maria da Glória, futura rainha de Portugal. Por seus serviços, o imperador Dom Pedro I lhe confere o Hábito da Ordem de Cristo, em 1826, e a mercê de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro. Em 1831, quando Debret voltou para Paris, Simplício ocupou seu lugar na Academia Imperial, como professor de pintura histórica.

Em 1833, tornou-se mestre de desenho de Dom Pedro II e de suas irmãs. Com a morte de Henrique José da Silva, passou a ocupar a cadeira de desenho na Academia.

Participou das duas primeiras exposições abertas ao público organizadas pela Academia nos anos de 1829 e 1839.

Faleceu no Rio de Janeiro em março de 1839.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1989.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=artistas_biografia&cd_verbete=931&cd_idioma=28555&cd_item=1