Stromboli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Stromboli
Aeolian Islands map.png
Localização de Stromboli
Geografia física
País Itália
Localização Mar Tirreno
Arquipélago Ilhas Eólias
Ponto culminante 926 m
Área 12,6  km²
Geografia humana
População 100
Stromboli1.JPG
Ilha de Stromboli

Cordenadas: 38.789°N 15.213°E

Stromboli ou, na sua forma portuguesa, Estrômboli[1] [2] (em grego: Στρογγύλη Strongulē) é uma pequena ilha ao norte da costa da Sicília e nela se localiza um dos três vulcões em atividade da Itália. É uma das oito ilhas do arquipélago das ilhas Eólias, no mar Tirreno. A ilha possui uma área de cerca de 12,6 km².

O nome provém do grego antigo Στρογγυλή (Stroŋgulḗ) e lhe foi dado devido à sua forma inchada e redonda.

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Na mitologia grega, a ilha era chamada de Strongyle, devido à sua forma redonda, e era lá que Éolo, personagem da Odisseia, vivia.[3] Odisseu chegou à sua ilha e lá permaneceu durante um mês, contando suas aventuras. Éolo, sensibilizado, entregou a Odisseu um saco de couro de novilho, em que estavam presos todos os ventos, exceto o Oeste, para que este levasse Odisseu de volta à sua casa.[4] Tendo recebido de Zeus o controle dos ventos[5] , era chamado deus dos ventos, pois ensinava como navegar pela região, perigosa por causa das correntes marinhas e da maré.[6]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da ilha sempre dependeu da cultivo da azeitona, do figo e da malvasia (tipo de uva odorífera e doce). E também da pesca e da marinha. Até o século XIX a economia da ilha foi muito rentável, contando Stromboli com cerca de quatro mil habitantes.

A situação econômica piorou nos anos trinta, depois de repetidas séries de erupções e de terramotos e, por fim, pela peronospora, fungo que atacou as plantações de malvasia, eliminando seu cultivo mais rentável, o que fez com que os estrombolianos deixassem a ilha emigrando, principalmente, para os Estados Unidos e Austrália, ameaçando, assim, Stromboli de abandono.

Núcleos habitados[editar | editar código-fonte]

Hoje, os principais núcleos habitados são San Vincenzo (antigamente região habitada por agricultores), Scari, San Bartolo, Ficogrande (antigamente habitado por armadores) e Piscità, que se encontra na praia.

Ao sudoeste da ilha, ainda acessível somente via mar, está Ginostra. Belíssima e selvagem, no inverno a população não chega a dez habitantes.

A população de Stromboli no inverno é estimada em cem habitantes, mas no verão chega a até quatro mil habitantes.

De Nápoles, Lípara e Messina a ilha de Stromboli é acessível por conexões regulares de navios.

Set cinematográfico[editar | editar código-fonte]

Cratera do Stromboli.
Erupção em 1980.

Roberto Rossellini dirigiu, em 1949, o filme "Stromboli terra di Dio" (Stromboli terra de Deus), protagonizado pela atriz Ingrid Bergman, sueca, que levou ao público a ilha e sua extraodinariedade.

Características vulcânicas[editar | editar código-fonte]

O Stromboli é o mais ativo vulcão europeu. Suas erupções ocorrem com um intervalo médio de uma hora.

Os habitantes de Stromboli o chamam de "Struògnoli". Quando está mais ativo e lhes provoca medo, contudo, chamam-no também de "iddu" (em siciliano "ele"), como se reflorescessem a memória da natureza divina que um dia era reconhecida por fenômenos naturais incontroláveis.

A atividade "ordinária" do Stromboli consiste em explosões de média energia, que duram de poucos segundos a dez a vinte minutos.

Vulcões da Itália

Etna | Stromboli | Vesúvio | Vulcano | Campos Flégreos | Marsili

Referências

  1. Infopédia — Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. estromboliano Dicionário da Língua Portuguesa Porto Editora. Visitado em 21 de novembro de 2013.
  2. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
  3. Estrabão, Geografia, Livro VI, Capítulo 2, 11
  4. Homero, Odisseia, Livro 10, 13-27
  5. Homero, Odisseia, Livro 10, 13-27
  6. Políbio, citado por Estrabão, Geografia, Livro I, Capítulo 2, 15
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.