Superaglomerado de galáxias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Superaglomerado Local

Depois de descobrir os aglomerados de galáxias, os astrônomos se perguntaram se existiam estruturas ainda maiores no Universo. Em 1953, o astrônomo francês Gérard de Vaucouleurs demonstrou que os aglomerados de galáxias também formam estruturas maiores, denominados superaglomerados de galáxias ou supercúmulos de galáxias.

A maioria dos superaglomerados têm milhões de anos-luz de diâmetro e contém milhares de galáxias. A existência de superaglomerados indica que as galáxias no Universo não estão uniformemente distribuídas, a maioria delas se agrupa em grupos e aglomerados, cada grupo contém cerca de 50 galáxias e cada aglomerado, vários milhares de galáxias. Não há conhecimento de nenhum aglomerado de superaglomerados, mas sua existência é debatida. Acredita-se que o número total de superaglomerados no Universo seja em torno de 10 milhões.

Superaglomerados próximos[editar | editar código-fonte]

Superaglomerado local ou Superaglomerado de virgem: contém o Grupo Local com nossa galáxia, a Via Láctea.Os principais aglomerados de galáxias são: Grupo Local, Grupo do Escultor, Grupo IC 342/Maffei, Grupo M81, Grupo M94, Grupo Centaurus A/M83, Grupo M101, Grupo M51, Grupo Canes II, Grupo M96, Trio do Leão, Aglomerado de Virgem (o maior de todos), Grupo Ursa Maior, Aglomerado Fornax, Aglomerado Eridanus, Grupos Leão II, Grupos Virgem II e Grupos Virgem III.

Superaglomerados Distantes[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.