Supergravitação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Teoria das cordas
Calabi-Yau.png
Teoria das supercordas

Em física teórica, supergravitação (teoria de supergravitação) é uma teoria de campo que combina os princípios da supersimetria e relatividade geral. Juntos, eles implicam que, em supergravidade, a supersimetria é uma simetria local (em contraste com teorias não-gravitacionais supersimétricas, tais como o modelo padrão Minimo supersimétrico, em inglês MSSM).

Basicamente, as teorias de supergravitação são teorias que combinam a relatividade geral de Einstein com a supersimetria.

Devido à presença da supersimetria, tais teorias foram fortes candidatas a uma teoria quântica para a gravitação no final da década de 70. Entretanto, descobriu-se em meados da década de 80 que isso não era verdadeiro. A construção de um modelo realístico de interacções de partículas dentro da estrutura N = 1 de supergravidade, onde supersimetria (SUSY) é interrompida por um Super mecanismo de Higgs foi realizada por Ali Chamseddine, Arnowitt Richard e Nath Pran em 1982.

Apesar disso, as teorias de supergravitação aparecem nas teorias de supercordas quando considera-se uma corda cujo comprimento tende a zero.