Tarzan (série de televisão de 1966)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarzan
Tarzan Ron Ely 1966.JPG
Ron Ely caracterizado como Tarzan e Andrew Prine
Informação geral
Formato
Gênero Aventura na selva
Duração 60 minutos
Criador(es) Edgar Rice Burroughs (personagens)
Sy Weintraub (série)
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Director(es) Alex Nicol
Produtor(es)
executivo(s)
Sy Weintraub
Elenco Ron Ely
Manuel Padilla Jr.
Alan Caillou
Rockne Tarking
Emissora de
televisão original
Estados Unidos NBC
Brasil Rede Globo
Transmissão original 5 de abril de 1968
N.º de temporadas 2
N.º de episódios 57

Tarzan é uma série de televisão estadunidense exibida originariamente pela rede NBC no período de 19661968. Tarzan é interpretado pelo ator Ron Ely e é mostrado como um homem bem-educado que, cansado da civilização, retornou à selva onde crescera para viver diversas aventuras ao lado de Jai, um menino órfão que acolhe. O programa traz a macaca Cheeta mas não conta com Jane, seguindo o que foi visto nas produções com Tarzan de Sy Weintraub para o cinema (com os atores Gordon Scott, Jock Mahoney e Mike Henry), sem a personagem. No Brasil, a série foi exibida no início dos anos de 1970 pela Rede Globo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Mike Henry filmara aventuras do Tarzan no Brasil e era o escolhido para estrelar a série, mas entrou em desacordo com o produtor Sy Weintraub que contratou Ron Ely para o substituir (algumas cenas foram feitas no Brasil, como na abertura onde aparecem as Cataratas do Iguaçu [1] ). Esse ator iria interpretar um Tarzan impostor num episódio proposto, mas acabou assumindo o papel principal.

A exemplo de Jock Mahoney, Ely insistiu em atuar sem dublês em cenas perigosas. Mas não era um dublê profissional como Mahoney, sofrendo vários ferimentos nos episódios da primeira temporada. Teve braços e pernas queimados numa cena de incêndio (Village of Fire, cena filmada no Brasil), levou uma mordida de um leão, caiu de uma colina e machucou o pé, dentre outros.

Devido as dificuldades enfrentadas pela equipe, o produtor Sy Weintraub mudou as filmagens para o México, num estúdio em Churubusco.

Em setembro de 1966, foram reunidos antigos atores que haviam interpretado Tarzan: James Pierce (1927), Johnny Weissmuller (1932 - 1948) e Jock Mahoney (1962-1963) que apareceram juntos de Ron Ely como parte da publicidade para o lançamento da série [1] . Weissmuller tinha sido cotado para interpretar o pai de Tarzan, mas a ideia não foi concretizada. Joseph C. Poller, que com o nome de Gene Pollar tinha interpretado Tarzan nos filmes dos anos de 1920 e em 1966 era considerado "o mais antigo Tarzan ainda vivo", reclamou do boato na época de que não fora convidado porque pensaram que tinha morrido.

Ely dirigiu um episódio da segunda temporada, Hotel Hurricane, inspirado no filme de 1948 chamado Key Largo, com a ação mudando da Flórida para a selva africana.

Tanto o ator Ron Ely quando o produtor Steve Shagan se tornaram novelistas de sucesso.

Adaptação para o cinema[editar | editar código-fonte]

Muitos episódios de duas partes foram reeditados para serem exibidos nos cinemas:

  • "The Blue Stone of Heaven" foi exibido como Tarzan's Jungle Rebellion em 1967; esse fora o piloto da série e mais tarde foi exibido como episódio em duas partes da segunda temporada.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Astros convidados[editar | editar código-fonte]

  • Pat Conway interpretou o coronel Stone no episódio de 1968 "The Professional". Ele fora o xerife Clay Hollister na série de faroeste da ABC chamada Tombstone Territory.
  • Gregg Palmer, outro ator de faroeste, apareceu três vezes em Tarzan: como Cookie em "Captain Jai", Alemão em "The Circus" (ambos de 1967) e Haines em "Trek to Terror" (1968).
  • O episódio de 1967 The Golden Runaway foi uma das ultimas participações de Gia Scala, antes de cometer suicídio.
  • Carlos Rivas, participante dos episódios "The Ultimate Duel" e "Perils of Tanga", interpretou o renegado feiticeiro Maia Kulkan no filme de 1975 chamado Doc Savage: The Man of Bronze, estrelado por Ron Ely.

Personagens recorrentes[editar | editar código-fonte]

O ator Maurice Evans aparecia como o aposentado brigadeiro "Sir" Basil Bertram, herói da Batalha do Bulge.

A atriz de teatro Julie Harris interpretou a missionária Charity Jones.

O veterano ator australiano Chips Rafferty esteve no papel de Dutch Jensen.

Vários atores interpretaram múltiplos papéis na série: Jock Mahoney, Woody Strode, Rockne Tarkington, William Marshall, George Murdock, Robert J. Wilke, Gene Evans, Michael Whitney, Jill Donohue, Strother Martin, Bernie Hamilton, Michael Pate, Lloyd Haynes, Barbara Bouchet, Harry Lauter, Simon Oakland, John Anderson, James Earl Jones, Robert DoQui, Geoffrey Holder, Gregg Palmer e Jacques Aubuchon

Lista de episódios[editar | editar código-fonte]

Primeiro temporada (1966–1967)

  1. "Eyes of the Lion"
  2. "The Ultimate Weapon"
  3. "Leopard on the Loose"
  4. "A Life for a Life"
  5. "The Prisoner"
  6. "The Three Faces of Death"
  7. "The Prodigal Puma"
  8. "The Deadly Silence, Part 1"
  9. "The Deadly Silence, Part 2"
  10. "The Figurehead"
  11. "Village of Fire"
  12. "The Day of the Golden Lion"
  13. "Pearls of Tanga"
  14. "The End of the River"
  15. "The Ultimate Duel"
  16. "The Fire People"
  17. "Track of the Dinosaur"
  18. "The Day the Earth Trembled"
  19. "Cap’n Jai"
  20. "A Pride of Assassins"
  21. "The Golden Runaway"
  22. "Basil of the Bulge"
  23. "Mask of Rona"
  24. "To Steal the Rising Sun"
  25. "Jungle Dragnet"
  26. "The Perils of Charity Jones, Part 1"
  27. "The Perils of Charity Jones, Part 2"
  28. "The Circus"
  29. "The Ultimatum"
  30. "Algie B. for Brave"
  31. "Man Killer"

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]