Władysław Szpilman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Władysław Szpilman
Władysław Szpilman.jpg
Nascimento: Sosnowiec
Polônia do Congresso
Império Russo
Data: 5 de Dezembro de 1911
Falecimento: 6 de Julho de 2000 (88 anos)
Varsóvia
Nacionalidade: polonês
Ocupação: pianista
autor
compositor
Anos em atividade: 1930 - 2000
Conhecido por: Śmierć Miasta
Esposa: Halina Szpilman
Filhos: Christopher Szpilman
Andrzej Szpilman

Władysław Szpilman (Sosnowiec, 5 de Dezembro de 1911Varsóvia, 6 de Julho de 2000) foi um pianista polaco.

Nascido numa família judaica, trabalhou em Varsóvia como pianista para a rádio polaca (onde conheceu uma cantora e o seu marido ator) até a invasão da Polónia pela Alemanha em 1939. Com a Alemanha Nazista estabelecendo o gueto de Varsóvia, ele foi forçado a instalar-se ali com a família, tal como todos os que eram de ascendência judaica. Continuou a trabalhar ali, como pianista, num restaurante. [1]

Permaneceu no gueto até a população judaica do mesmo ser conduzida aos campos de concentração, refugiando-se junto da cantora e seu marido. Foi para dois outros esconderijos após o local ter sido descoberto. Após o amenizar da guerra, residiu em prédios abandonados. [1]

Em 1945, pouco depois do fim da guerra, escreveu um relato da sua sobrevivência em Varsóvia. O livro foi publicado na Polónia, com o título Śmierć Miasta, «Morte de uma Cidade». O livro foi fortemente censurado pelas autoridades comunistas, descontentes com a sua perspectiva da guerra, e o número de cópias impressas foi reduzido. As memórias de Szpilman não foram reimpressas senão cinquenta anos depois, em 1998, ano em que foram publicadas em inglês (e muitas outras línguas) com o título O Pianista, obtendo repercussão mundial. A obra inspirou a canção O pianista do Gueto de Varsóvia, do cantautor uruguaio Jorge Drexler, incluída no álbum Sea, de 2001. No ano seguinte foi produzido um filme baseado na mesma obra, também de nome O Pianista, pelo realizador Roman Polanski, com Adrien Brody interpretando Szpilman, papel que lhe rendeu o Óscar para Melhor Actor Principal neste ano. [2] [3]

Após a guerra, Szpilman prosseguiu a sua carreira musical, tornando-se um dos mais produtivos compositores poloneses.

Sepultura de Władysław Szpilman em Varsóvia.

Referências

  1. a b United States Memorial. Szpilman’s Warsaw: The History behind The Pianist (em inglês). Holocaust Museum. Página visitada em 13 de fevereiro de 2013.
  2. Szpilman, Wladyslaw. Śmierć miasta (em polonês). [S.l.: s.n.], 1938. 244 pp. ISBN 978-0-7538-1405-5 OCLC 59463310
  3. IMDb. O Pianista (em inglês). Página visitada em 13 de fevereiro de 2013.
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.