Air Force Two

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Air Force Two
(Boeing C-32)
Picto infobox aircraft.png
O Boeing C-32, uma variante do 757, é o transporte habitual do Vice-Presidente dos Estados Unidos
Descrição
Tipo / Missão Transporte VIP
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Boeing
Período de produção 1998
Quantidade produzida 8 (aeronaves do modelo) unidade(s)
Desenvolvido de Boeing 757
Introduzido em 1998 (introdução da aeronave)
Tripulação 16
Passageiros 45 passageiro(s)
Especificações (Modelo: C-32A)
Dimensões
Comprimento 47,32 m (155 ft)
Envergadura 37,99 m (125 ft)
Altura 13,56 m (44,5 ft)
Peso(s)
Peso máx. de decolagem 116 100 kg (256 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 x turbofans Pratt & Whitney PW2040
Força de empuxo (por motor) 19 835 kgf (195 000 N)
Performance
Velocidade máxima 968 km/h (522 kn)
Alcance (MTOW) 11 100 km (6 900 mi)
Teto máximo 12 800 m (42 000 ft)
Notas
Dados de: www.af.mil[1]

Air Force Two é a indicação que atribui ao controle de tráfego aéreo qualquer aeronave da Força Aérea dos Estados Unidos, levando o Vice-presidente dos Estados Unidos, não o Presidente.[1][2] O mesmo termo é frequentemente associado ao Boeing C-32, um 757 modificado que é geralmente usado para transportar o Vice-Presidente. O C-40 Clipper, uma versão do Boeing 737, também é usado para essa função.

Em março de 2002, durante os preparativos para a guerra do Iraque, o Vice-Presidente Dick Cheney fez sua primeira viagem ao exterior. Durante 10 dias, ele visitou 12 países no Oriente Médio a bordo de um dos dois Boeing VC-25A, geralmente utilizado pelo Presidente e conhecido coloquialmente, mas incorretamente, pelo nome de Air Force One. A aeronave, em seguida, passou a utilizar o código Air Force Two.

Em fevereiro de 2007, Cheney voou para Sydney, Austrália, a bordo do Boeing C-32. Durante a visita, os aviões permaneceram estacionados na pista perto do terminal doméstico do Aeroporto de Sydney. Depois de sua partida, vários relatos, confirmados pelo Primeiro-ministro da Austrália, John Howard, relembraram as dificuldades mecânicas encontradas nos motores da aeronave. Logo depois o Air Force Two aterrou na Base aérea Paya Lebar em Singapura. O avião foi reabastecido e seguiu para o Afeganistão, onde o vice-presidente fez uma visita.

Referências

  1. a b «Factsheets: C-32». Air Force Link. Arquivado desde o original em 2008-08-03. Consultado em 2009-10-5. 
  2. «Order 7110.65R (Air Traffic Control) §2-4-20 ¶7». Federal Aviation Administration. 2007-03-14. Consultado em 2009-10-5. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.