Boeing 720

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde maio de 2014).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e direta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Boeing 720
Avião
Um 707 da Trans Polar em maio de 1970.
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Boeing
Período de produção 1958-1967
Quantidade produzida 154 unidade(s)
Primeiro voo em 23 de setembro de 1959 (58 anos)
Introduzido em 5 de julho de 1960, com a United Airlines.
Aposentado em 29 de setembro de 2010[1]
Passageiros 124 passageiro(s)
Especificações
Dimensões
Comprimento 41,68 m (137 ft)
Envergadura 39,88 m (131 ft)
Altura 12,67 m (41,6 ft)
Peso(s)
Peso vazio 106 141 kg (234 000 lb)
Performance
Velocidade máxima 972 km/h (524 kn)

O Boeing 720 foi uma Aeronave para transporte civil de passageiros, criada no ano de 1957, o 720 era uma versão menor do Boeing 707-120, sendo 5 metros mais curto. Utilizava as turbinas a jato Pratt & Whitney JT3D.[2]

O Boeing 720 era conhecido primeiramente como 707-020, comercialmente Boeing 720. Seu primeiro voo foi em 1959 pela United Airlines.[3] Um ano depois teve seus motores trocados e passou a ser chamado de 720B, mais silencioso e econômico, tendo seu primeiro voo pela American Airlines.

O modelo 720 fez mais sucesso comercialmente que seus irmãos Boeing 707, pois era mais econômico e tinha asas inovadoras, embora só tenham sido construídas 154 unidades.

Histórico[editar | editar código-fonte]

No ano de 1957 a Boeing lançou uma versão do B707 específica para voos de médio e curto alcance, conhecida inicialmente como B707-020 e depois comercializada como B720.

Sua fuselagem foi encurtada em 5 metros em relação ao B707-320, e acomodava até 165 passagerios. Possuía um projeto de asa praticamente novo, e devido ao seu menor peso, seu desempenho operacional foi superior aos outros modelos da família.

O primeiro protótipo voou em novembro de 1959 e a homologação pelo FAA foi obtida em junho de 1960. O início de operações foi em julho do mesmo ano pelas asas da United Airlines.

Uma versão remotorizada, conhecida como 720B, equipada com quatro PW JT3D-1 ou JT3D-3, de menor consumo, emissão de poluentes e de maior alcance, fez seu primeiro voo com a American Airlines em março de 1961.

O 720 ficou em operação comercial até o ano de 2008 com a Honeywell, quando a empresa o substituiu por um 747, uma aeronave moderna. O último voo do 720 ocorreu em 29 de setembro de 2010,[4] com a empresa Pratt & Whitney Canada, e em maio de 2012, foi levado até o Museu da Força Aérea Nacional do Canadá, aonde permanece hoje em exposição.

Especificações[editar | editar código-fonte]

  • Comprimento (m): 41,68
  • Envergadura (m): 39,88
  • Altura (m): 12,67
  • Motores/Empuxo: 4x PW JT3C-7 (5.670 kg)
  • Peso max. decol (kg): 106.141
  • Vel. cruzeiro: 972
  • MMO/VMO: 0.82
  • Alcance (km): 6.687
  • Tripulação técnica: 3
  • Passageiros: 124
  • Primeiro voo: Nov. de 1959
  • Unidades produzidas: 154

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.