Angela Carter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Angela Carter
Data de nascimento 7 de maio de 1940
Local de nascimento Eastbourne, Inglaterra
Nacionalidade Reino Unido Inglesa
Data de morte 16 de fevereiro de 1992 (51 anos)
Local de morte Londres, Inglaterra
Ocupação Escritora
Magnum opus Noites no circo
Prémios Prêmio John Llewellyn Rhys 1967

Angela Carter (Eastbourne, Inglaterra, 7 de maio de 1940 - Londres, Inglaterra, 16 de fevereiro de 1992), registrada sob o nome Angela Olive Stalker, foi uma escritora inglesa, muito conhecida por sua literatura pós-feminista e seu realismo mágico, sem falar em trabalhos de ficção científica. Graduou-se em literatura pela Universidade de Bristol e trabalhou como jornalista. Autora de romances, poesia, contos infantis e obras não ficcionais, colaborou com o roteiro do filme Na companhia dos lobos, inspirado em sua obra O quarto do Barba-Azul[1] .

Para evitar os bombardeios de sua cidade natal na Segunda Guerra Mundial, Angela foi viver com sua avó materna em Yorkshire. Sua avó, uma personalidade forte e matriarcal, foi influente em toda sua vida, como escritora e pessoa. Durante a adolescência, sofreu de anorexia. Seu primeiro trabalho foi como jornalista, no que seguiu os passos do pai. Depois, formou-se em Literatura na Universidade de Bristol.

Foi uma escritora prolífica, em muitas áreas: do romance ao ensaio, da literatura fantástica à infantil. Seu interesse simultâneo pelo feminismo e pela literatura a levou a reescrever, pelo ponto de vista feminino textos de autores como o Marquês de Sade e Baudelaire. Contudo, na opinião de vários seus contemporâneos, Angela não era nem um pouco sectária: cultivou amizades com outros grandes autores, como Salman Rushdie.

Também não se enquadrava nos convencionais da cultura dos países de língua inglesa e procurava conhecer outras culturas e outras línguas. Era fluente em francês e alemão e morou por dois anos em Tóquio, Japão. Esteve no país no mesmo período que Roland Barthes.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em 1967, recebeu o prêmio John Llewellyn Rhys, por "The magic toyshop"; em 1968, Several perceptions lhe rendeu o Somerset Maugham; em 1979, "O quarto do Barba-Azul" ganhou o prêmio Cheltenham Festival of Literature e Noites no circo foi premiado com o James Tait Black Memorial em 1985.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

Contos[editar | editar código-fonte]

  • Fireworks: Nine Profane Pieces (1970)
  • The Bloody Chamber and Other Stories (1979)
  • Black Venus (ou Saints and Strangers) (1985)
  • American Ghosts and Old World Wonders (1993)
  • Burning Your Boats: The Collected Short Stories (1995)
  • The Courtship of Mr. Lyon

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Shadow Dance (1966), ou Honeybuzzard
  • The Magic Toyshop (1967)
  • Several Perceptions (1968)
  • Heroes and Villains (1969)
  • Love (1971)
  • The Infernal Desire Machines of Doctor Hoffman (1972) ou The War of Dreams, publicada no Brasil como As infernais máquinas de desejo do Dr. Hoffman, pela Rocco
  • The Passion of New Eve (1977), publicada no Brasil como A paixão da nova Eva, também pela Rocco,
  • Nights at the Circus (1984), publicada no Brasil como Noites no Circo, também pela Rocco
  • Wise Children (1991)

Roteiros e obras dramáticas[editar | editar código-fonte]

  • Come Unto These Golden Sands: Four Radio Plays (1985)
  • The Curious Room: Plays, Film Scripts and an Opera (1996) -- inclui os roteiros de Carter para adaptações de A Companhia dos Lobos, escrito com Neil Jordan e The Magic Toyshop, além de Come Unto These Golden Sands: Four Radio Plays

Literatura infantil[editar | editar código-fonte]

  • The Donkey Prince (1970)
  •  :Miss Z, the Dark Young Lady (1970)
  • Comic and Curious Cats (1979)
  • The Music People (1980)
  • Moonshadow (1982)
  • Sleeping Beauty and Other Favourite Fairy Tales (1982)
  • Sea-Cat and Dragon King (2000)

Não ficção[editar | editar código-fonte]

  • The Sadeian Woman and the Ideology of Pornography (1978)
  • Nothing Sacred: Selected Writings (1982)
  • Expletives Deleted: Selected Writings (1992)
  • Shaking a Leg: Collected Journalism and Writing (1997)

Referências

  1. a b Angela Carter - sobre a autora Companhia das Letras. Visitado em 22 de Junho de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.