BA-099

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
BA-099
"Estrada do Coco"
"Linha Verde"
Linha Verde3.JPG
Limite Sudoeste Lauro de Freitas, BA
Limite Nordeste Jandaíra, BA
Concessão Concessionária Litoral Norte (CLN)
Lista de rodovias estaduais da Bahia

A BA-099 é uma rodovia estadual da Bahia, que liga a cidade de Lauro de Freitas (na Região Metropolitana de Salvador) às praias do Litoral Norte do estado, terminando na divisa da Bahia com Sergipe. É uma estrada turística. Pediágiada, a estrada inteira está sendo duplicada, onde o estágio atual de duplicação vai até a Praia do Forte[1] .

A rodovia está dividida em Estrada do Coco (construída em 1975)[2] , trecho inicial que vai do Aeroporto Internacional de Salvador até a Praia do Forte, e Linha Verde (construída em 1993)[2] , trecho que vai localidade de Praia do Forte, no município de Mata de São João, até Mangue Seco, em Jandaíra, no limite com Sergipe.

É através dessa BA, que se tem acesso aos pontos turísticos da Costa do Coqueiros, entre elas estão, Jauá, Arembepe, Praia do Forte, Imbassaí, Porto de Sauípe, Massarandupió, Subaúma, Baixios, Barra do Itariri, Sítio do Conde, Costa Azul, Itacimirim, Guarajuba e Sauípe.

Condições[editar | editar código-fonte]

A rodovia foi privatizada, e a concessão foi dada à CLN (Concessionária Litoral Norte). A empresa promoveu sua duplicação, com a ajuda do governo federal e estadual. Algumas das principais obras realizadas foram a ponte sobre o Rio Joanes e o pedágio, construído na altura do acesso para Camaçari.

Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas[editar | editar código-fonte]

O trecho inicial da atual BA-099 até Busca Vida, em Camaçari, deve-se tornar uma via municipal, a Avenida Santos Dumont. Para não passar mais por dentro do centro de Lauro de Freitas, foi assinada a ordem de serviço, no dia 14 de janeiro de 2015, da construção da Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas (ou Via Expressa Contorno de Lauro de Freitas). Esta nova via, a ser construída em 18 meses pela Concessionária Bahia Norte, terá 11,2 quilômetros iniciando na BA-526 (CIA-Aeroporto) em direção a Busca Vida. Somente haverá pedágio em um dos sentidos, o Linha Verde-Salvador.[3] [4]

O trajeto da via e a mudança do local da praça do pedágio teve rejeição popular. O projeto da via atravessaria o Quingoma, em Lauro de Freitas, comunidade quilombola reconhecida em 2013 pela Fundação Cultural Palmares.[5] E moradores de Abrantes, distrito de Camaçari, passariam a pagar pedágio com o deslocamento da praça de pedágio de Jauá na BA-099 concedida à Concessionária Litoral Norte (CLN), sendo que as obras são tocadas pela Concessionária Bahia Norte (do sistema BA-093) - ambas as concessionárias tem participação da Ivenpar, cujo um dos sócios é a OAS[6] em dificuldade pela recuperação judicial após as investigações da Operação Lava Jato[7] [8] . O deslocamento foi adiado, ao menos por dois anos.[9]

Referências

  1. «Motoristas já podem circular por trecho duplicado na BA-099». Bahia. Consultado em 2016-03-22. 
  2. a b Mello e Silva, Sylvio Bandeira de. . "Globalização, turismo e residências secundárias: o exemplo de Salvador-Bahia e de sua região de influência". Observatório de Inovação do Turismo – Revista Acadêmica Volume IV – Número 3 – Setembro de 2009.
  3. Secom Bahia. (13 de janeiro de 2015). "Governador assina ordem de serviço para Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas". Notícias. Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDUR). Visitado em 14 de janeiro de 2015.
  4. (1 de dezembro de 2014) "Cidade vive ano tenso pela preservação da qualidade de vida". Vilas Magazine. Accioli Ramos. Visitado em 14 de janeiro de 2015.
  5. [www.vilasmagazine.com.br/2015/05/quingoma-rejeita-tracado-da-via.html «Quingoma rejeita traçado da Via Metropolitana»] Verifique |url= (Ajuda). Vilas Magazine. 1 JUN 2015. Consultado em 4 de Fevereiro de 2016. 
  6. «INVEPAR». oas.com. Consultado em 2016-03-22. 
  7. «OAS pede recuperação judicial». Fausto Macedo. Consultado em 2016-03-22. 
  8. «OAS tem plano de recuperação judicial aprovado pelos credores». Valor Econômico. Consultado em 2016-03-22. 
  9. «Governo adia pedágio mas mantém Via Metropolitana». Vilas Magazine. 1 AGO 2015. Consultado em 4 de Fevereiro de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Concessionária Litoral Norte (CLN). Visitado em 14 de janeiro de 2015.
  • Rodovias. Informações a respeito das rodovias estaduais que operam em regime de concessão intermediado pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (AGERBA). Visitado em 14 de janeiro de 2015.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma rodovia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.