Belisário Cícero Alexandrino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belisário Alexandrino
Presidente do Estado do Ceará
Período 12 de julho de 1912
até 14 de julho de 1912
Antecessor(a) Nogueira Accioli
Sucessor(a) Franco Rabelo
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará
Período 1900
até 1913
Dados pessoais
Nome completo Belisário Cícero Alexandrino
Nascimento 20 de abril de 1845
Brasil Icó, Ceará
Morte 10 de outubro de 1929 (84 anos)
Brasil Fortaleza, Ceará
Partido Partido Republicano Conservador

Belisário Cícero Alexandrino (Icó, 20 de abril de 1845Fortaleza, 10 de outubro de 1929) foi advogado e político brasileiro.

Foi governador do Ceará, de 12 a 14 de julho de 1912.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu no Icó, filho de Francisco José Alexandrino e Rita Alexandrino. Era neto materno do tenente-coronel João André Teixeira Mendes. Em 1856, mudou-se com a família para a vila da Telha, atual cidade de Iguatu, dedicando-se à profissão de advogado em que se iniciou em 1865, provisionando-se, em 1872, pela Relação de Pernambuco.

Foi promotor, delegado de Higiene, inspetor Escolar, vereador, presidente da Câmara, intendente, tenente-coronel do 44º Batalhão de Infantaria de Iguatu, da Guarda Nacional. Com a extinção desse, foi nomeado coronel comandante da 8ª Brigada. Presidiu a Assembleia no antigo regime (de 1900 a 1912), sendo incontestavelmente notável a sua atuação na tribuna parlamentar, principalmente no biênio 1888-1889, quando era o único deputado da facção liberal Acioli. Por ocasião da seca de 1877-1879, prestou relevantes serviços à população iguatuense e dos municípios vizinhos, com a abertura de uma farmácia, em 1878, para o que obteve a necessária licença da Junta de Higiene do Rio de Janeiro.

Como intendente de Iguatu, foi deposto por um movimento popular, no Governo Franco Rabelo, abandonando a cidade sob disfarce, pois criara contra si uma situação a que não pôde enfrentar, vindo, então, a residir em Fortaleza, onde faleceu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Antônio Frederico de Carvalho Mota
Governador do Ceará
1912
Sucedido por
Marcos Franco Rabelo
Precedido por
Gonçalo de Almeida Souto
Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará
1900 — 1913
Sucedido por
Francisco Ferreira Antero


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.