Manuel de Castro Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.

Manuel de Castro Filho (Morada Nova, 1 de julho de 1912Fortaleza, 18 de setembro de 1995) foi político brasileiro, casado com a limoeirense Osmira Aleuda Eduardo de Castro de tradicional família política de Limoeiro do Norte. Foi governador do Ceará entre 1982 e 1983.

Foi também deputado estadual em oito mandatos consecutivos entre 1947 e 1974 pela UDN e posteriormente ARENA. Inclusive, foi o deputado estadual mais votado da UDN nas eleições de 1950 e terceiro mais votado de seu partido em 1958. Chegou a ser Presidente da Assembleia Legislativa e eleito vice-governador de Virgílio Távora em eleição indireta de 1978[1]. Era conhecido como o "Estrela do Vale (Jaguaribe)", embora seus principais críticos o atribuam políticas de cunho assistencialista e paternalista.

Quando Virgílio Távora renunciou para disputar uma vaga no Senado, Castro Filho assumiu o governo do estado e nomeou o advogado limoeirense José Maria Lucena como seu principal secretário, uma vez que Limoeiro do Norte era seu principal reduto eleitoral depois de sua cidade natal.


Precedido por
Virgílio Távora
Governador do Estado do Ceará
19821983
Sucedido por
Gonzaga Mota
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Portal da História do Ceará». www.ceara.pro.br. Consultado em 9 de março de 2017