Bolacha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Biscoito.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Bolacha (desambiguação).
Biscoito tipo craker
Bolachas tipo cracker.

Bolacha é um bolo chato e seco de farinha, de diversas formas e tamanhos[1]. Pode ser consumida de diversas maneiras, doce, com recheios, salgada, ou acompanhada de especiarias e/ou patês.[2][3]

Origem[editar | editar código-fonte]

O termo bolacha deriva da fusão de bolo (bulla, objeto esférico em latim) com o sufixo diminutivo "acha". A primeira ocorrência encontrada do termo na língua portuguesa deu-se em 1543[4].

A palavra Holandesa "koekje", que tem o mesmo significado e deu origem aos termos "cookie" e "cracker"[4], surgiu pela primeira vez em 1703. Em 1840, existiam somente duas versões de bolachas, e atualmente existem aproximadamente duzentos tipos diferentes espalhados pelo mundo. [5] Mas o confeccionamento profissional do alimento surgiu no século 7 A.C entre os persas.[6]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária do país, a ANVISA, tanto biscoitos como bolachas podem se referir ao mesmo alimento. Ambos são produtos derivados da farinha, com a possibilidade de apresentarem coberturas, recheios, formatos e texturas diversas.[7]

Apesar disso, há uma grande discussão no país sobre o uso correto entre o termo bolacha e biscoito. Tipicamente, a bolacha seria o equivalente ao inglês norte-americano cookie e ao holandês koekje (massa achatada, em qualquer formato), enquanto o biscoito equivaleria a biscoitos tridimensionais, e/ou ao uso generalizado (incluindo as bolachas), este último sendo equivalente ao uso do inglês britânico de biscuit. Entretanto, o uso generalizado de bolacha também existe.

Estados como São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, e Amapá, predomina o uso generalizado de bolacha, lexicalmente inovativo e único no mundo, enquanto estados como Pernambuco, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará em sua maior parte ignoram o termo bolacha e generalizam biscoito, como tendência histórica da língua portuguesa. No estado de Minas Gerais há ainda uma divisão regional, sendo o termo bolacha preferido apenas no Triângulo e no Sul e o termo biscoito em todas as demais regiões[8]

O país é extremamente dividido no uso de ambos os termos, chegando a ser alvo de rivalidade o uso de uma ou outra forma. Cerca de 110,3 milhões de pessoas do país, levando em conta a população por estados, usa o termo bolacha, enquanto cerca de 99,1 milhões de pessoas se referem ao alimento pelo termo biscoito. [9]

O Brasil é o quarto maior produtor de bolachas do mundo. Em 2015, mais de 1,228 milhão de toneladas foram produzidas, exportando cerca de 39 mil toneladas. Os principais países de destino das exportações são Estados Unidos, Paraguai, Uruguai e Angola. Juntos, são responsáveis por aproximadamente 29 mil toneladas dos 52 mil totais. [10] Importando, por sua vez, da Alemanha, Polônia, Itália, Bulgária e Argentina. [11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Significado de "bolacha"». 
  2. «Do grão à farinha: história da bolacha». bebe.abril.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2012. 
  3. «Você sabe como surgiu o biscoito? E como sua produção foi iniciada no Brasil? Descubra!». Nestlé. Consultado em 29 de setembro de 2012. 
  4. a b «O certo é "biscoito" ou "bolacha"? - Mundo Estranho». Mundo Estranho. Consultado em 2015-10-22. 
  5. «Piraquê: Dicas e Curiosidades - A História do Biscoito». piraque.com.br. Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  6. «Biscuits & Cookies». Food Timeline. Consultado em 15 January 2010. 
  7. «Regulamento técnico para produtos de cereais, amidos, farinhas e farelos» (PDF). anvisa.gov.br. Consultado em 19 de janeiro de 2014. 
  8. «Infográfico: Bolacha x Biscoito». Revista Superinteressante. 14/04/2014. Consultado em 19/10/2014. 
  9. «Infográfico: Bolacha x Biscoito». Revista Superinteressante. 14/04/2014. Consultado em 19/10/2014. 
  10. «ANIB: Dados estatísticos». anib.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  11. «ANIB: Exportação e Importação». anib.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.