Branca II de Navarra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Branca II
Princesa das Astúrias
Rainha de Navarra (de jure)
Reinado 23 de setembro de 14612 de dezembro de 1464
Antecessor(a) Carlos IV
Sucessor(a) Leonor
 
Cônjuge Henrique IV de Castela
Casa Trastâmara (por nascimento/casamento)
Nascimento 9 de junho de 1424
  Olite, Navarra
Morte 2 de dezembro de 1464 (40 anos)
  Orthez, França
Enterro Lescar, Aquitânia, França
Pai João II de Aragão
Mãe Branca I de Navarra


Branca II de Navarra ou Branca de Trastâmara (em espanhol: Blanca; Olite, 9 de junho de 1424[1]Orthez, 2 de dezembro de 1464) foi rainha de Navarra e princesa das Astúrias. Ela era filha do rei João II de Aragão e da rainha Branca I de Navarra.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos doze anos de idade, foi prometida em matrimônio a Henrique, príncipe das Astúrias, futuro rei Henrique IV de Castela, para selar a paz entre os Reinos de Navarra e Castela. O casamento ocorreu em 1440, quando Henrique completou quinze anos.

Branca permaneceu virgem, não só durante a noite de núpcias, mas pelo resto do casamento. Depois de treze anos, Henrique pediu o divórcio. Um exame oficial confirmou a virgindade de Branca. O casamento foi então anulado pelo Papa Nicolau V baseado no fato de que Henrique fora impedido de consumar a união por causa de "bruxaria". Branca nunca mais voltou a se casar e nem teve filhos.

Foi mandada de volta à Navarra, donde, com a morte de seu irmão Carlos, príncipe de Viana, em 1461, tornou-se a herdeira legítima do reino, uma vez que, segundo o testamento de sua mãe, a rainha Branca, a coroa deveria ser do mais velho de seus filhos. Assim, ela seria a rainha Branca II de Navarra. Isto se seu pai, João II de Aragão, que era rei consorte de Navarra, e queria se manter no controle do reino, não a tivesse encarcerado e, portanto, incapacitado sua ação.

Branca morreu envenenada três anos depois e seus direitos sobre Navarra foram transferidos para sua irmã Leonor, Condessa de Foix, que, por ser aliada de seu pai, não reclamou sua coroa até a morte dele, em 1479.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]