Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1923

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
VII Campeonato Sul-Americano
Uruguai 1923
Dados
Participantes 4
Organização CONMEBOL
Anfitrião Uruguai
Período 29 de outubro – 2 de dezembro
Gol(o)s 18
Partidas 6
Média 3 gol(o)s por partida
Campeão Flag of Uruguay.svg Uruguai (4º título)
Vice-campeão Flag of Argentina.svg Argentina
Melhor marcador 3 gols:
  • ArgentinaARG Valdino Aguirre
  • UruguaiURU Pedro Petrone
Melhor ataque (fase inicial) 6 gols:
Melhor defesa (fase inicial) Flag of Uruguay.svg Uruguai – 1 gol
◄◄ 1922 Soccerball.svg 1924 ►►

O Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1923, foi a sétima edição da competição entre seleções na América do Sul. Sua sede foi no Uruguai. Participaram quatro seleções: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. As seleções jogarm entre si em turno único. A Seleção Uruguaia foi a campeã.

A disputa do Sul-Americano de 1923, em Montevidéu, era também classificatório para os Jogos Olímpicos de 1924. O Chile abriu mão de participar desse campeonato que foi disputado no lendário Estádio Parque Central, do clube Nacional.

Brasil no Sul-Americano[editar | editar código-fonte]

Os clubes do Rio de Janeiro e São Paulo não se entusiasmaram com o evento. Além disso, a CBD estava brigada com a Federação Uruguaia devido aos problemas de arbitragem nos jogos do ano anterior que prejudicaram principalmente o Uruguai, além do Paraguai, e que resultaram no segundo título brasileiro.

A atitude tomada pela entidade brasileira de enviar uma equipe com a intenção de serenar os ânimos não foi bem aceita por todos. Foi criada uma enorme polêmica em torno do assunto e o tema chegou a ser discutido na Câmara dos Deputados.

A seleção foi convocada por Ferreira Vianna Netto e dirigida por Chico Netto. Sem muita alternativa, foram convocados jogadores de clubes do Rio de Janeiro, Campos e Salvador.

Em 29 de Outubro começava o VII Campeonato Sulamericano com Argentina vencendo o Paraguai por 4x3 com 20.000 presentes. (público estimado) O primeiro tempo havia terminado 1x1. A partidafoi bastante emocionante: O Paraguai saiu na frente e a Argentina empatou. O Paraguai aumentava e a Argentina empatava. Assim foi até os 3x3, mas Aguirre, que já empatara a partida em 2x2 e em 3x3, fez seu terceiro gol aos 39 do segundo tempo virando o jogo para a Argentina que finalmente passava a frente no marcador e fechava o jogo com a vitória.

No dia 4 de Novembro, novamente o Paraguai entrava em campo, mas perdia a segunda partida por 2x0 para os donos da casa, o Uruguai. Com cerca de 20.000 presentes, o Uruguai venceu por 2x0 com gols de Scarone aos 11 do primeiro e Petrone aos 43 do segundo tempo. Uruguai e Argentina estavam empatados com 2 pontos cada na liderança, o Paraguai não tinha ponto.

Mas o Paraguai iria dividir a liderança, mesmo que sem chance de ser campeão, ao vencer o Brasil em 11 de Novembro por 1x0, para delírio dos Uruguaios que nem sequer queriam que o Brasil participasse do torneio nesse ano.

O Brasil voltava a campo uma semana depois para enfrentar a Argentina. Saiu derrotado mais uma vez, e agora estava sem chances e atrás do Paraguai. A colocação estava com a Argentina em primeiro com 4 pontos, Uruguai e Paraguai com 2 e a lanterna era brasileira. Mas o Paraguai já havia feito todas as suas 3 partidas.

O Brasil ainda tentava não ser o lanterna nesse ano, mas tinha que vencer sua última partida, que era contra o Uruguai. Mas o Uruguai venceu o Brasil por 2x1, resultado conseguido no segundo tempo com 20.000 uruguaios presentes no estádio, que se sentiram vingados de 1922. O Uruguai estava na briga pelo título enquanto o Brasil terminava em último lugar, como se fosse um castigo pelas artimanhas de 1922.

O último jogo do Sulamericano de 1923 ficou justamente entre Argentina e Uruguai. Quem vencesse seria campeão. E com um gol de Petrone e um de Somma, cada um em um tempo, o Uruguai conquistava o quarto título Sulamericano em 8 disputados com 22.000 pessoas presentes.

O Uruguai marcou 6 gols e sofreu apenas um. Teve 100% de aproveitamento, uma belíssima campanha. Destaque para o atacante Pedro Petrone do extinto clube Charley.

Perucho Petrone, como era conhecido, marcou três gols na competição, sendo um deles no jogo decisivo contra a Argentina. Posteriormente foi ainda artilheiro dos Jogos Olímpicos em 1924 e do Campeonato Italiano, pela Fiorentina, em 1932.

A Argentina, mais uma vez, não contou com jogadores do River Plate, Independiente, Racing e San Lorenzo. Mesmo assim, apenas com atletas do Boca Juniors, Huracán, Rosario Central e Newell’s Old Boys, teve uma boa participação, ficando com o vice-campeonato.

Atuando em casa, o Uruguai chega ao seu quarto título sul-americano, em apenas sete edições de Copa América. No lendário Estádio Parque Central, do clube Nacional, o Uruguai não dá chances aos rivais Argentina, Brasil e Paraguai — o Chile abriu mão do torneio — e vence todas as partidas. Destaque para o atacante Pedro Petrone, do extinto clube Charley. “Perucho” Petrone, como era conhecido, marcou três gols na competição, sendo um deles no jogo decisivo contra a Argentina, na vitória por 2 x 0. Petrone foi ainda artilheiro dos Jogos Olímpicos em 1924 e do Campeonato Italiano, pela Fiorentina, em 1932.

A Argentina, mais uma vez, não contou com jogadores do River Plate, Independiente, Racing e San Lorenzo. Mesmo assim, apenas com atletas do Boca Juniors, Huracán, Rosario Central e Newell’s Old Boys, teve uma boa participação, ficando com o vice-campeonato. O Brasil, sem os campeões de 1922, decepcionou e terminou na última colocação, ficando atrás do surpreendente Paraguai.[1].

Tabela[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (em portugues) Brasileiras http://jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com/2011/08/24/elenco-utilizado-pela-selecao-brasileira-no-sul-americano-de-1922-no-brasil/=Seleção Brasileiras Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 14 de fevereiro de 2012  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]