Canitar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Canitar
A unica rua da Cidade

A unica rua da Cidade
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 19 de maio de 1991 (27 anos)
Gentílico canitarense
Prefeito(a) Anibal Feliciano (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Canitar
Localização de Canitar em São Paulo
Canitar está localizado em: Brasil
Canitar
Localização de Canitar no Brasil
23° 00' 21" S 49° 46' 58" O23° 00' 21" S 49° 46' 58" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Assis IBGE/2008[1]
Microrregião Ourinhos IBGE/2008[1]
Região metropolitana Chavantes
Municípios limítrofes Chavantes, Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo
Distância até a capital 368 km[2]
Características geográficas
Área 7,380 km² [3]
População 4 369 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 592,01 hab./km²
Altitude 508 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,738 elevado PNUD/2000[5]
PIB R$ 30 145,412 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 512,29 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.canitar.sp.gov.br

Canitar é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 23º00'23" sul e a uma longitude 49º47'00" oeste, estando a uma altitude de 508 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4 016 habitantes. Possui uma área de 57,4 km².

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Canitar" procede do tupi antigo akanetá, que significa cocar.[7]

História[editar | editar código-fonte]

A região foi habitada pelos xavantes até 1910, quando foi construída a estação de trem Canitar, nas terras de Joaquim Bernardo de Mendonça. Ao redor da estação, o terreno foi loteado e vendido por Joaquim, dando origem ao povoado. Em 1922, o povoado se tornou distrito pertencente ao município de Chavantes. O distrito tornou-se município autônomo em 1991.[8]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município se baseia na agricultura, especialmente de cana-de-açúcar, café, milho, arroz, feijão e soja.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 28 de janeiro de 2011. 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  7. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p 553.
  8. SP cidades. Disponível em http://spcidades.com.br/cidade.asp?codigo=89. Acesso em 26 de fevereiro de 2017.
  9. SP cidades. Disponível em http://spcidades.com.br/cidade.asp?codigo=89. Acesso em 26 de fevereiro de 2017.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]