Carlos Amastha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos Amastha
Carlos Amastha em 2018
6.º Prefeito de Palmas
Período 1 de janeiro de 2013
até 3 de abril de 2018
Antecessor Raul Filho
Sucessor Cinthia Ribeiro
Dados pessoais
Nome completo Carlos Enrique Franco Amastha
Nascimento 29 de dezembro de 1960 (58 anos)
Barranquilla, ATL
Colômbia
Nacionalidade colombiano
brasileiro
Primeira-dama Glô Amastha
Partido PSB
Profissão empresário e político
linkWP:PPO#Brasil

Carlos Enrique Franco Amastha (Barranquilla, 29 de dezembro de 1960), é um político e empresário colombiano radicado no Brasil, sendo o ex-prefeito do município brasileiro de Palmas (TO) desde o dia 3 de abril de 2018[1][2]. Foi reeleito[3] para o cargo já no primeiro turno das eleições 2016.

Carlos Amastha chegou ao Brasil aos 22 anos de idade, fixando-se primeiramente em Curitiba (PR). Ali conheceu sua esposa Glô Amastha, com quem teve três filhos.[4]

É empreendedor no ramo da educação a distância e de shopping centers, sendo o diretor-presidente do Grupo Skipton.[4] Naturalizado como brasileiro desde 1990,[5] Carlos Amastha fixou residência em Palmas em 2007.[6]

Política[editar | editar código-fonte]

Carlos Amastha disputou em 2012 a eleição para o cargo de prefeito de Palmas (TO), pelo Partido Progressista (PP), tendo vencido o pleito com 49,65% dos votos válidos, tendo obtido uma soma total de 59.680 votos.[7]

Pelo fato de a eleição de cidadãos estrangeiros (naturalizados como brasileiros) ser um fato bastante incomum no Brasil, a eleição de Carlos Amastha, em Palmas, repercutiu em diversos portais de notícias do Brasil e da Colômbia, assim como de toda a América Latina.[8][9][10][11][12]Esta foi a primeira vez que um estrangeiro foi eleito para governar uma capital brasileira.[13][14][15]

Anunciou sua filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) em maio de 2015.[16] Amastha disputou a reeleição para a prefeitura de Palmas, nas eleições 2016, pelo Partido Socialista Brasileiro, tendo vencido o pleito com 52,38% dos votos válidos, tendo obtido uma soma total de 68.634 votos.[17]

Em dezembro de 2015 Carlos esteve em reunião com a então presidente do Brasil Dilma Rousseff e com prefeitos que entregaram à petista uma carta de apoio ao seu mandato e repúdio ao impeachment. Do grupo de 16 prefeitos que assinaram a carta, apenas seis participam do encontro, que contou com a presença dos ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo).[18]

Além de Carlos, estiveram no encontro os prefeitos: do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, (PMDB); de Goiânia, Paulo Garcia, (PT); Macapá, Clécio Luís Vilhena Vieira, (sem partido); Campo Grande, Alcides Bernal, (PP) e Fortaleza, Roberto Cláudio Bezerra, (PDT).[19]

Durante a Operação Moeda Verde, Carlos foi indiciado por dois crimes: falsidade ideológica e participação em advocacia administrativa.[20] O inquérito sobre o caso tramitou no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em segredo de Justiça.[21] Em 2015, o inquérito contra ele foi arquivado e, a partir de então, ele deixou de ser alvo de investigação.[22]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Com 59.680 votos, Carlos Amastha é o novo prefeito de Palmas; Marcelo Lelis teve 51.979 e Luana Ribeiro, 5.807.
  2. Portal G1: Carlos Amastha é eleito prefeito de Palmas.
  3. «Apuração do votos». Eleições 2016. Gazeta do Povo. 02 de outubro de 2016. Consultado em 02 de outubro de 2016  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  4. a b Colombiano candidato em Palmas diz que não é personagem político.
  5. Amastha lamenta atitudes preconceituosas do deputado estadual José Bonifácio (PR).
  6. [1]
  7. Carlos Amastha é eleito prefeito de Palmas.
  8. Google Notícias: Carlos Amastha
  9. Google Notícias: Amastha alcade
  10. Univision.com: Un colombiano elegido alcalde de la capital del estado brasileño de Tocantins.
  11. Portal Qué.es: Un colombiano elegido alcalde de la capital del estado brasileño de Tocantins
  12. ElTiempo.com: Un colombiano fue elegido alcalde de la capital de un estado brasileño.
  13. «Colombiano é eleito o primeiro prefeito estrangeiro de uma capital no Brasil». Consultado em 10 de Fevereiro de 2016 
  14. «Palmas elege primeiro prefeito estrangeiro». Consultado em 10 de Fevereiro de 2016 
  15. «Palmas elege primeiro estrangeiro como prefeito de capital». Consultado em 10 de Fevereiro de 2016 
  16. Prefeito de Palmas (TO), Carlos Amastha, filia-se ao PSB.
  17. «Carlos Amastha, PSB, é reeleito prefeito de Palmas por mais 4 anos». Consultado em 3 de outubro de 2016 
  18. «Em documento a Dilma, prefeitos dão apoio à reforma da Previdência». 4 de março de 2016. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  19. «Seis prefeitos se reúnem com Dilma e entregam carta contra impeachment - Agência Estado - UOL Notícias». Consultado em 21 de setembro de 2016 
  20. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :0
  21. Consulta Processual Unificada - Resultado da Pesquisa Justiça Federal]
  22. «Com inquérito arquivado, Amastha não é mais alvo da Operação Moeda Verde». Cleber Toledo. 17 de outubro de 2016. Consultado em 19 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Raul Filho
Prefeito de Palmas
2013 - 2018
Sucedido por
Cinthia Ribeiro