Chiquinho de Assis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Chiquinho de Assis
Informações pessoais
Nome completo Francisco de Assis da Silva Júnior
Data de nasc. 6 de março de 1954
Local de nasc. Miracema, RJ, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Falecido em 24 de agosto de 2017 (65 anos)
Local da morte [carece de fontes?], Estados Unidos
Informações profissionais
Posição Atacante
Função Treinador / Auxiliar-técnico
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)


1979
Fluminense de Feira
Leônico
Fluminense
Botafogo


17 (5)[1]
Times/Equipas que treinou

1998–2005
2006–2008


2011–2013
2011
2013
Bahia (cat. de base)
Vitória (cat. de base)[2]
Miami FC
Catuense
Camaçari
Bahia (aux. técn.)
Bahia[3]
Bahia (interino)[4]
Palm Beach Suns (coord.)

Francisco de Assis da Silva Júnior[5], mais conhecido como Chiquinho de Assis (Miracema, 6 de março de 1954 — Estados Unidos, 24 de agosto de 2017) foi um treinador, auxiliar-técnico e futebolista brasileiro, que atuou como atacante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Artilheiro do futebol baiano nas décadas de 1960 e 1970, Chiquinho defendeu Fluminense, Botafogo, Fluminense de Feira e Leônico.

Como treinador e auxiliar-técnico[editar | editar código-fonte]

Como técnico, Chiquinho trabalhou no Miami FC (atual Fort Lauderdale Strikers) durante três anos. Depois, passou a trabalhar como coordenador de futebol de uma equipe parceira deste mesmo clube.

Trabalhou, ainda, nas categorias de base de Bahia e Vitória, ajudando a revelar grandes jogadores como Felipe, Uéslei, Luís Henrique, Émerson, Marcelo Ramos, Xavier, Clébson, Fabão, Róbson Luís, Dudu Cearense, Leandro Domingues, David Luiz, Obina, Leandro Bonfim, Alecsandro, Marcelo Moreno, entre outros.

Também trabalhou como técnico das equipes profissionais de Catuense e Camaçari, além de ser auxiliar do técnico Hélio dos Anjos.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Vitória (júnior)[6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 24 de agosto de 2017, Chiquinho morreu, vítima de um câncer.[7]

Referências

  1. «Estatísticas Fluminense » Jogadores » C » Chiquinho – 1979». Fluzão.info. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  2. SOUZA, Thiego (24 de agosto de 2017). «Ex-técnico Chiquinho de Assis morre aos 63 anos nos EUA». BahianoAr.com. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  3. «Efetivado no Bahia, Chiquinho de Assis diz que jogadores estão 'arrasados'». UOL.com. Consultado em 22 de junho de 2013 
  4. PEREIRA, Thiago. «Mudou tudo! Chiquinho de Assis assume Bahia no Ba-Vi de domingo». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de junho de 2013 
  5. «Que Fim Levou? Chiquinho de Assis». TerceiroTempo.com. Consultado em 22 de junho de 2013 
  6. GloboEsporte.com (24 de agosto de 2017). «Ex-jogador e ex-técnico do Bahia, Chiquinho de Assis morre nos Estados Unidos». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  7. «Ex-jogador de Botafogo e Fluminense morre aos 63 anos, vítima de câncer». ODia.com. 24 de agosto de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.