Décio Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Décio Lima
Décio Lima em outubro de 2017
Prefeito de Blumenau
Período 1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2005
Vice-prefeito Inácio da Silva Mafra
Antecessor Renato de Mello Vianna
Sucessor João Paulo Kleinübing
Vereador na Câmara Municipal
de Blumenau
Período 1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996
Deputado Federal por Santa Catarina Brasil
Período 1 de fevereiro de 2007
até 1° de fevereiro de 2019
Dados pessoais
Nome completo Décio Nery de Lima
Nascimento 1 de outubro de 1960 (59 anos)
Itajaí, Santa Catarina
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Angelina Adriano Lima
Pai: Nery Adolfo Lima
Partido PT (1981-atualidade)
Religião Católico
Profissão advogado e professor

Décio Nery de Lima (Itajaí, 1 de outubro de 1960) é um político, advogado e professor brasileiro, filiado ao Partido dos Trabalhadores.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Nery Adolfo Lima e de Angelina Adriano Lima, Décio Nery de Lima é natural de Itajaí, Santa Catarina, e cursou sua educação básica na Escola Básica Henrique da Silva Fontes (1967-1975) e no Colégio Salesiano de Itajaí (1976-1978).[1]

Licenciado em Ciências sociais pela Fundação de Ensino do Polo Geoeducacional do Vale do Itajaí (Fepevi) em 1984, e bacharel em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) em 1989, desde a época da graduação, Décio Lima esteve envolvido ativamente com o movimento estudantil, chegando a ocupar a vice-presidência do Diretório Acadêmico de Filosofia, e a presidência do Diretório Acadêmico de Direito e da União Catarinense dos Estudantes (UCE).[2][3] Ainda em 1989, também começou a atuar como advogado sindicalista, função que desempenhou até 1996.[1][3]

Além disso, Décio Lima é casado com a deputada estadual Ana Paula Lima e tem dois filhos.[4]

Trajetória política[editar | editar código-fonte]

Décio Lima iniciou sua trajetória política filiando-se ao Partido dos trabalhadores em 1981[1] e atuando como vereador na cidade de Blumenau entre 1993 e 1996 pela legenda. No ano seguinte, assumiu como prefeito da cidade, permanecendo por dois mandatos consecutivos (1997 - 2004) e destacando-se, principalmente, pela implantação de programas de inclusão social e modernização urbana.[5]

Entre 2005 e 2006, foi superintendente do Porto de Itajaí, um dos mais importantes complexos portuários do Brasil, sendo responsável pela captação do maior volume de investimentos em toda sua centenária história.[2]

Pelo PT, elegeu-se três vezes deputado federal por Santa Catarina, tomando posse à 53ª legislatura (2007 — 2011) com a soma de 102.112 votos, à 54ª legislatura (2011 — 2015) com 117.618 votos, e à 55ª legislatura (2015 — 2019) com 112.366 votos.[6][3]

Em 2012, coordenou o Fórum Parlamentar Catarinense[7] e, em 2013, se tornou o primeiro catarinense a presidir a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC),[8] período em que construiu uma pauta horizontal que contemplou todos os partidos e deu agilidade aos temas de interesse do país em tramitação na comissão.[9]

Atual presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) em Santa Catarina, Décio Lima integra o partido desde a sua fundação, tendo sido o segundo a se filiar no Estado e contribuindo para a organização partidária estadual[5]. Vice-líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados, o político foi titular em sete comissões, entre elas a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) e o grupo de trabalho para avaliar a proposta do novo Código Penal Militar. Na condição de suplente, Décio Lima também integrou a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), a Comissão Especial destinada a analisar as Propostas de Emenda à Constituição que versam sobre Segurança Pública (CESEGUR) e a Subcomissão Especial de Publicidade e Propaganda (SUBPUBLI).

Já em 2017, Décio Lima foi eleito líder da oposição (minoria) no Congresso Nacional, estando à frente dos debates pelo PT, Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Democrático Trabalhista (PDT) e Rede Sustentabilidade (REDE), tomando como principal pauta as propostas do Governo Federal sobre os direitos sociais e trabalhistas.[10]

Além disso, em 2018 Décio Lima foi o candidato oficial ao governo do estado de Santa Catarina pelo Partido dos Trabalhadores,[11] mas ficou em quarto lugar na apuração final, não seguindo na disputa no segundo turno.[12]

Desempenho em eleições[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Coligação Partido Candidato a Votos Resultado
1992 Municipal de Blumenau Sem coligação PT Vereador Eleito[2]
1996 Municipal de Blumenau Sem coligação PT Prefeito 68.951 Eleito[2]
2000 Municipal de Blumenau Sem coligação PT Prefeito 90.805 Eleito[2]
2006 Estadual em Santa Catarina Sem coligação PT Deputado Federal 102.112 Eleito[2]
2008 Municipal de Blumenau Sem coligação PT Prefeito 48.754 Não eleito[2]
2010 Estadual em Santa Catarina PRB, PT, PR, PSDC, PRTB, PHS, PSB e PC do B. PT Deputado Federal 117.618 Eleito[2]
2014 Estadual em Santa Catarina Sem coligação PT Deputado Federal 112.366 Eleito[2]
2018 Estadual em Santa Catarina Sem coligação PT Governador 460.889 Não eleito[2]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Renato de Mello Vianna
Prefeito de Blumenau
1997 — 2004
Sucedido por
João Paulo Kleinübing


Ícone de esboço Este artigo sobre políticos ou política de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.