Carlos Melles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Melles
Foto:José Cruz/ABr
Ministro do Esporte e Turismo do Brasil
Período 9 de maio de 2000
até 8 de março de 2002
Presidente Fernando Henrique Cardoso
Antecessor Rafael Greca
Sucessor Caio Cibella de Carvalho
Deputado federal de Minas Gerais
Período 1 de fevereiro de 1995
até 31 de dezembro de 2018
(6 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 11 de março de 1947 (72 anos)
São Sebastião do Paraíso-MG
Esposa Marilda Petrus Melles
Partido PFL (1991-2007)
DEM (2007-presente)
Profissão Empresário
linkWP:PPO#Brasil

Carlos Carmo Andrade Melles, conhecido como Carlos Melles (São Sebastião do Paraíso, 11 de março de 1947) é um político brasileiro, filiado ao DEM e atual presidente nacional do Sebrae.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), e pós-graduado em fitotecnia pela UNESP. Sua esposa, Marilda Petrus Melles, foi prefeita de sua cidade natal, São Sebastião do Paraíso, com quem tem os filhos Cristiano, Maria Pia e Caio. Empresário rural ligado a cafeicultura.

Deputado federal no quinto mandato consecutivo desde 1994, foi presidente da Frente Parlamentar do Café. Foi ministro do Esporte e Turismo no governo Fernando Henrique Cardoso, de 9 de maio de 2000 a 8 de março de 2002. Em fevereiro de 2011 ocupou o cargo de Secretário de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, até se candidatar a deputado federal novamente.

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo DEM. Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Em agosto de 2017, votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[1][2]

Referências

  1. a b G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  2. Deutsche Welle; Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Rafael Greca
Ministro do Esporte e Turismo do Brasil
2000 — 2002
Sucedido por
Caio Cibella de Carvalho
Precedido por
Fuad Jorge Noman Filho
Secretários de Transporte e Obras Públicas de Minas Gerais
2011 — presente
Sucedido por
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.