Paulo de Tarso Ramos Ribeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paulo de Tarso Ramos Ribeiro
Ministro da Justiça do Brasil
Período 10 de julho de 2002
a 1 de janeiro de 2003
Presidente Fernando Henrique Cardoso
Antecessor Miguel Reale Júnior
Sucessor Márcio Thomaz Bastos
Dados pessoais
Nascimento 1959 (60 anos)
Belém, Pará
Alma mater Universidade Federal do Pará

Paulo de Tarso Ramos Ribeiro (Belém, 1959)[1][2] é um advogado e político brasileiro. Foi ministro da Justiça ao final do governo Fernando Henrique Cardoso, de 10 de julho de 2002 a 1 de janeiro de 2003.[3]

É filho do ex-ministro da Reforma e Desenvolvimento Agrário, Nélson de Figueiredo Ribeiro.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Paulo de Tarso Ramos Ribeiro formou-se bacharel em direito pela Universidade Federal do Pará em 1982. Concluiu mestrado em 1990 e doutorado em 1995 sob a orientação de Tércio Sampaio Ferraz Júnior, pela Universidade de São Paulo.[3][4]

Foi assessor do procurador geral da prefeitura de Belém (1981 a 1982), advogado-gerente do Grupo Moinho Santista (1981 a 1992), assessor jurídico da Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral do Pará (1985 a 1996) e secretário de Estado da Fazenda do Estado do Pará (1997 a 1999).[3]

Em 1999, foi convidado pelo então ministro da Justiça José Carlos Dias a assumir o cargo de secretário de direito econômico do Ministério da Justiça. Ali, ficou conhecido como defensor da livre concorrência no mercado.[2]

Em 2002, foi nomeado ministro da Justiça pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, permanecendo no cargo até o final do respectivo mandato presidencial.[3]

Referências

  1. «Equipe do presidente Fernando Henrique Carsoso». Biblioteca da Presidência da República. Consultado em 11 de março de 2018. PAULO DE TARSO RAMOS RIBEIRO Nascimento: Belém-PA, 1959 
  2. a b c «Paulo de Tarso, o "xerife" da SDE, toma posse amanhã». O Estado de S. Paulo. 9 de julho de 2002. Consultado em 31 de julho de 2016 
  3. a b c d «Paulo de Tarso Ramos Ribeiro» (PDF). Ministério da Justiça do Brasil. Consultado em 31 de julho de 2016 
  4. «Currículo na Plataforma Lattes». Consultado em 31 de julho de 2016 


Precedido por
Miguel Reale Júnior
Ministro da Justiça do Brasil
2002 — 2003
Sucedido por
Márcio Thomaz Bastos


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.