Torquato Jardim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Torquato Jardim
Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil
Período 31 de maio de 2017
até a atualidade
Presidente Michel Temer
Antecessor(a) Osmar Serraglio
Ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União
Período 2 de junho de 2016
até 31 de maio de 2017
Presidente Michel Temer
Antecessor(a) Carlos Higino Ribeiro de Alencar (interino)
Sucessor(a) Wagner de Campos Rosário (interino)
Ministro do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil
Período 26 de maio de 1988
até 18 de abril de 1996
Dados pessoais
Nascimento 12 de dezembro de 1949 (67 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Centro Universitário de Brasília

Torquato Lorena Jardim (Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1949) é um jurista brasileiro. Atual Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, é considerado um dos maiores especialistas em direito eleitoral do país.[1][2][3][4][5]

Foi ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de 1988 a 1996[6] e ministro da Transparência, Fiscalização e CGU de 2016 a 2017.[7]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Torquato Jardim formou-se em direito em 1975 pela Faculdade de Direito de Brasília, atual Centro Universitário de Brasília, e em 1979 tornou-se mestre em direito pela Universidade de Michigan. Ingressou em 1977 como professor da Universidade de Brasília.[6]

Foi assessor do Ministério da Educação (1972-1973), da Siderurgia Brasileira S.A. (1973-1974), do Ministério da Indústria e Comércio (1974-1975) e do Supremo Tribunal Federal (1975-1978), secretário-geral da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (1979-1980), assessor da Secretaria de Cooperação Econômica e Técnica Internacional (1980-1981) e da chefia do Gabinete Civil da Presidência da República (1981-1985), e consultor jurídico adjunto da Secretaria de Planejamento da Presidência da República (1985-1986).[6]

Foi ministro do Tribunal Superior Eleitoral, em vaga destinada a jurista, no período de 26 de maio de 1988 a 18 de abril de 1996.[6]

Em 2 de junho de 2016, foi nomeado pelo presidente Michel Temer para o cargo de ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União,[8] ali permanecendo até 31 de maio de 2017, quando foi nomeado ministro da Justiça e Segurança Pública.[9] [10]

No dia 31 de outubro do mesmo ano, Toquato Jardim afirmou que o governador do Rio de janeiro, Luiz Fernando Pezão e o secretário de segurança Roberto Sá não controlam a Polícia Militar, e que o comando da instituição decorre de acerto com deputados estaduais, cujos nomes não foram citados, e o crime organizado. Essa declaração foi confirmada graças a Operação Cadeia Velha, um dos desdobramentos da Operação Lava Jato no Rio.[11]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Carlos Higino Ribeiro de Alencar
Lista de Ministros da Transparência, Fiscalização e Controle
2016 — 2017
Sucedido por
Wagner de Campos Rosário
Precedido por
Osmar Serraglio
Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil
2017
Sucedido por
-


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.