Leonardo Picciani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leonardo Picciani
GCRB · GOMA
10.º Ministro dos Esportes do Brasil
Período 12 de maio de 2016
a 6 de abril de 2018
Presidente Michel Temer
Antecessor Ricardo Leyser
Sucessor Leandro Cruz Fróes da Silva
Deputado federal pelo Rio de Janeiro
Período 1 de fevereiro de 2003
a 1 de fevereiro de 2019 [a]
Dados pessoais
Nascimento 6 de novembro de 1979 (41 anos)
Nilópolis, Rio de Janeiro
Progenitores Pai: Jorge Picciani
Alma mater Universidade Candido Mendes
Prêmio(s)
Cônjuge Gisele Novaes (2000-2011) Divorciado [3]
Partido MDB

Leonardo Carneiro Monteiro Picciani GCRB · GOMA (Nilópolis, 6 de novembro de 1979) é um político brasileiro filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), ex-Ministro do Esporte. É filho do também político Jorge Picciani.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em Direito pela Universidade Candido Mendes (UCAM), conquistou seu primeiro mandato eletivo de deputado federal em 2002, com apenas 22 anos.[4]

Com 27 anos, já em seu segundo mandato na Câmara dos Deputados, foi eleito para presidência da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara.[4] Em 17 de abril de 2016, Leonardo Picciani votou contra a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff.[5]

Foi casado durante 11 anos com a empresária Gisele Novaes e é pai de três filhos.[4]

Nas eleições de 2014, foi o quinto mais votado na eleição para deputado federal no Rio de Janeiro com cerca de 180 mil votos.[6]

No dia 12 de maio de 2016, com o afastamento da então presidente da República Dilma Rousseff, foi nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer como Ministro do Esporte, licenciando-se do mandato de deputado federal.[7]

Nas eleições de 2018, foi novamente candidato a deputado federal pelo MDB, mas obteve apenas 38.665 votos e ficou como quarto suplente da coligação MDB/DEM/PP/PTB.[8]

Notas

  1. Licenciado entre 12 de maio de 2016 e 6 de abril de 2018 para assumir o cargo de Ministro dos Esportes.

Referências

  1. «Decreto presidencial de 19 de abril de 2017». Imprensa Nacional (pdf). Consultado em 30 de setembro de 2020 
  2. «Agraciados com a Ordem do Mérito Aeronáutico» (PDF). Força Aérea Brasileira (pdf). Consultado em 30 de setembro de 2020 
  3. https://politica.estadao.com.br/eleicoes/2018/candidatos/rj/deputado-federal/leonardo-picciani,1580  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. a b c d «Perfil na Câmara dos Deputados». Câmara dos Deputados. Consultado em 12 de janeiro de 2015 
  5. «Deputados autorizam impeachment de Dilma, saiba quem votou a favor e contra». EBC. 17 de abril de 2016. Consultado em 5 de maio de 2016 
  6. «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2014 RJ (Fonte: TSE) - UOL Eleições 2014». UOL Eleições 2014. Consultado em 11 de outubro de 2018 
  7. «Leonardo Picciani (PMDB), ministro do Esporte do governo Temer». G1. 12 de maio de 2016. Consultado em 13 de maio de 2016 
  8. «Senadores e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2018 RJ - UOL Eleições 2018». UOL Eleições 2018. Consultado em 11 de outubro de 2018 

Precedido por
Ricardo Leyser
Ministro do Esporte do Brasil
2016-2018
Sucedido por
Leandro Cruz Fróes da Silva

Ligações externa s[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.