Rosângela Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rosângela Gomes
CMMPV - Comissões Mistas Medidas Provisórias (27671631024).jpg
Rosângela Gomes
Deputada Federal pelo Rio de Janeiro
Período 1 de fevereiro de 2015
até atualidade
Deputada Estadual do Rio de Janeiro
Período 1 de fevereiro de 2015 a 30 de dezembro de 2014
Vereadora de Nova Iguaçu
Período 2000 até 2010
Dados pessoais
Nascimento 27 de dezembro de 1966 (51 anos)
Nova Iguaçu,  Rio de Janeiro
Partido PL (1985–2005)
PRB (2005–presente)
Profissão Política, Bacharela em Direito, Auxiliar de Enfermagem e Auxiliar de Administração

Rosângela de Souza Gomes (Nova Iguaçu, 27 de dezembro de 1966) é uma política brasileira. Biografia de Rosângela Gomes (PRB).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rosângela Gomes começou a sua jornada profissional como vendedora ambulante, trabalhou como auxiliar em serviços gerais em uma clínica dentária e foi instrumentadora cirúrgica e auxiliar de enfermagem na Cruz Vermelha, no Hospital Renaud Lambert e no Hospital da Posse. A sua luta pelo povo começou há 20 anos quando abraçou a causa da juventude menos favorecida e abandonada pela sociedade. Ela liderou um projeto voltado para jovens, a fim de ressocializar aqueles que em virtude de problemas familiares e emocionais gerados por fatores econômicos e sociais ficaram desprezados sem perspectivas de um futuro promissor.

Formou-se em Direito pela Universidade Cândido Mendes, pós-graduou-se em Políticas Públicas e Direito Público pela IUPERJ.

Foi vereadora de sua cidade natal, Nova Iguaçu – município onde há 12 anos não havia representação feminina. Em 2000, foi a única mulher na Câmara Municipal da cidade. Em 2004, foi reeleita como a vereadora mais votada da Baixada Fluminense. Rosangela Gomes atendeu a convocação do seu partido a concorrer ao Senado da República Federal em 2006, surpreendendo o cenário político atingindo a marca de 262.132 votos e hoje é deputada estadual pelo PRB-RJ.

Na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ocupou uma das setenta cadeiras do parlamento e foi uma das 13 mulheres deputadas e também acumulou o cargo de Presidente da Comissão de Prevenção ao Uso de Drogas além de ser membro das Comissões de Combate às Discriminações e Preconceitos de Raça, Cor, Etnia, Religião, Defesa dos Direitos da Mulher, Saneamento Ambiental e Segurança Alimentar e também como relatora da Comissão Especial para Tratar da Deficiência do Abastecimento de Água na Baixada Fluminense.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 2000, elege-se, pelo PL, vereadora de Nova Iguaçu.

Em 2006, filia-se ao PRB, do vice-presidente José Alencar.

Em 2010, foi eleita deputada estadual.

Em 2014, foi eleita deputada federal, com apoio de Edir Macedo.

Em 17 de abril de 2016, votou a favor da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.[1][2] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[2] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[2] [3]

Em 2 de agosto de 2017, votou a favor da rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer.[4]

Referências

  1. Rosângela Gomes (PRB) – votou Sim. Veja, 18/04/2016
  2. a b c G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  3. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. Rosângela Gomes (PRB) - votou Sim. UOL, 02/08/2017
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.