Osmar Terra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osmar Terra
Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário do Brasil
Período 12 de maio de 2016
até 6 de abril de 2018
Presidente Michel Temer
Antecessor(a) Tereza Campello
Sucessor(a) Alberto Beltrame
Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul
Período 1º de fevereiro de 2015
até atualidade
Dados pessoais
Nascimento 18 de fevereiro de 1950 (68 anos)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Partido PMDB
Profissão Médico e político
Website http://osmarterra.com.br

Osmar Terra (Porto Alegre, 18 de fevereiro de 1950) é um médico, político brasileiro, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro e ex-ministro do Desenvolvimento Social.[1][2]

Terra foi prefeito de Santa Rosa de 1993 a 1996. Ocupou como suplente uma cadeira na Câmara Federal, de 28 de maio de 2001 até 2003. Nas eleições de 2002 havia ficado novamente na suplência para a Câmara, assumindo em janeiro de 2005. Em 2007 assumiu uma cadeira como titular, mas afastou-se para assumir como secretário de saúde no governo do Rio Grande do Sul. É completamente contra a legalização ou descriminalização das drogas.[3][2][4][5][6]

Foi reeleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[7]

Como ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra foi responsável pela criação e implantação do programa Criança Feliz. O programa de atenção à primeira infância se baseia nas descobertas mais importantes da neurociência. Todas as semanas, visitadores do Criança Feliz vão até as casas das famílias para mostrar aos pais a maneira correta de estimular o desenvolvimento emocional e cognitivo dos filhos. Crianças bem cuidadas e estimuladas no período chamado primeira infância, que vai da gestação aos seis anos de idade, chegam à escola com maior capacidade de aprendizado, são menos violentas e tem melhores condições para superar a pobreza.[8][9][10]

Outra ação conduzida por Osmar Terra no Ministério do Desenvolvimento Social foi o aperfeiçoamento da gestão de programas sociais. O Bolsa Família passou por um pente-fino que identificou milhares de pessoas que tinham renda superior ao exigido pela legislação para receber o benefício. Essas pessoas foram excluídas do programa abrindo espaço para quem realmente precisava, mas aguardava na fila. Em governos anteriores, ela chegou a ter mais de 1 milhão de pessoas, hoje a fila do Bolsa Família está zerada.[11][12]

Terra também criou o Plano Progredir, uma estratégia com objeto de levar capacitação profissional, estimular o empreendedorismo e auxiliar os beneficiários de programas sociais a ingressarem no mercado de trabalho. Terra afirma que o Progredir não vai substituir o Bolsa Família, mas dar condições para que as famílias conquistem autonomia e não precisam mais do complemento de renda.[13]

Teve uma resolução apresentada, aprovada pelo Conselho Nacional de Políticas Sobre Drogas (Conad), que fundamenta a prevalência da abstinência e das chamadas Comunidades Terapêuticas, suprimindo a política de Redução de Danos, aprovada em 2005.[14]

Em agosto de 2017 votou pelo arquivamento da denúncia de corrupção passiva do presidente Michel Temer, cujo índice de aprovação era o pior de um presidente desde a ditadura militar.[15][16]

Referências

  1. «Biografia - OSMAR TERRA - PMDB/RS». Câmara dos Deputados. Consultado em 12 de maio de 2016. 
  2. a b «Osmar Terra - Deputado Federal». osmarterra.com.br. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  3. Reinaldo Azevedo. «Um manifesto contra a legalização das drogas no Brasil; se concordar, assine». VEJA. Consultado em 12 de maio de 2016. 
  4. «Ministro Osmar Terra defende endurecimento na política nacional sobre drogas». MDS. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  5. «Epidemia de drogas tem assinatura de liberacionistas, diz Osmar Terra». PODER360. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  6. «Osmar Terra: Dependência química é doença». Folha UOL. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  7. G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017. 
  8. «Criança Feliz». Ministério do Desenvolvimento Social. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  9. «Osmar Terra: investir nas crianças é fundamental para a superação da pobreza». Consultado em 21 de abril de 2018. 
  10. «Para ministro, programa Criança Feliz trará mais igualdade social». Consultado em 21 de abril de 2018. 
  11. «Bolsa Família incluirá 800 mil famílias e fila será zerada». Jornal O Globo 
  12. «Osmar Terra, a opção pelo desenvolvimento humano para reduzir a desigualdade». UOL Economia 
  13. «O Plano Progredir». Ministério do Desenvolvimento Social. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  14. «Governo aposta em guinada rumo à abstinência no combate às drogas». Carta Capital. Consultado em 28 de abril de 2018. 
  15. «Doze deputados do RS votam a favor de Temer e 18 contra». Correio do Povo. 2 de agosto de 2017. Consultado em 2 de agosto de 2017. 
  16. «Temer tem a pior aprovação desde o fim da ditadura, diz Ibope». Carta Capital. 27 de julho de 2017. Consultado em 2 de agosto de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.