Márcio Biolchi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Márcio Biolchi
Márcio Biolchi em dezembro de 2013.
Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
Período 28 de abril de 2017
até a atualidade
Governador José Ivo Sartori
Antecessor(a) Fábio Branco
Secretário-Chefe da Casa Civil do Governo do Estado
Período 1 de janeiro de 2015
28 de abril de 2017
Governador José Ivo Sartori
Antecessor(a) Fábio Branco
Dados pessoais
Nome completo Márcio Della Valle Biolchi
Nascimento 23 de maio de 1979 (38 anos)
Carazinho, Rio Grande do Sul
Nacionalidade Brasileiro
Progenitores Mãe: Vera Biolchi
Pai: Osvaldo Biolchi
Esposa Carolina Beatriz Fraga de Moura Biolchi
Partido PMDB
Profissão Político
Website Márcio Biolchi

Márcio Della Valle Biolchi (Carazinho, 23 de maio de 1979) é um político brasileiro, filiado ao PMDB, atual Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul.[1][2]

Em 2000 ingressou na vida pública, elegendo-se vereador em Carazinho, com 1.754 votos. Em 2002, com 35.241 votos, foi eleito deputado estadual pelo PMDB, conquistando uma cadeira na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Em 2005, com 25 anos de idade, o deputado foi eleito líder da bancada na Assembleia pelos colegas do PMDB, cargo que exerceu até 2006, quando foi reeleito para um segundo mandato, com 49.268 votos. Em maio de 2007, em substituição ao presidente estadual do partido, senador Pedro Simon, o deputado esteve na presidência interina da sigla em todo o Rio Grande do Sul.

Em 2008 foi indicado pela governadora Yeda Crusius para assumir a liderança do governo no parlamento. Sua atuação na aprovação por unanimidade de projetos de lei (empréstimo do BIRD para sanar as finanças públicas, teto salarial único para os três poderes e o pagamento dos reajustes da Lei Britto) foi reconhecida através do Prêmio Springer-Carrier ARI, concedido ao deputado na categoria Destaque Econômico em 2008.

Em julho de 2008 assumiu como titular da Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais[3]. Como secretário dessa pasta integrou o Conselho Deliberativo do Sebrae/RS e presidiu o Conselho de Administração da CaixaRS. Reeleito em 2010 para o terceiro mandato, com 63.932 votos registrados em 466 dos 496 municípios gaúchos,ampliou em mais de 30% o apoio recebido nas urnas.

Em 2014, aos 35 anos, foi eleito para o primeiro mandato como deputado federal, com 119.190 votos. A convite do governador José Ivo Sartori, assumiu, em janeiro de 2015, a chefia da Casa Civil do governo do Estado do Rio Grande do Sul. No final de abril de 2017, foi nomeado Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]