Miriam Marroni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miriam Marroni
Nome completo Miriam Paz Garcez Marroni
Nascimento 18 de junho de 1956 (61 anos)
Pelotas
Nacionalidade  Brasileira
Progenitores Mãe: Aida Paz Garcez
Pai: Wildeman Garcez
Ocupação Política
Página oficial
www.miriammarroni.com.br

Miriam Paz Garcez Marroni (Pelotas, 18 de junho de 1956) é uma política brasileira. Psicóloga especialista em educação, é servidora do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul). Casada com o deputado federal Fernando Marroni (PT-RS), é filha da professora Aida Paz Garcez e do mecânico industrial Wildeman Garcez.

É filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde os anos 1980, quando ingressou no movimento sindical na Universidade Federal de Pelotas. Em 1990 tornou-se a primeira mulher a presidir a Associação dos Funcionários da Universidade Federal de Pelotas (Asufpel).

Foi vereadora por quatro mandatos em Pelotas. Em 2002, concorreu pela primeira vez ao cargo de deputada estadual no Rio Grande do Sul, ficando como primeira suplente da bancada do PT. Assumiu o mandato em 2005, tendo como principal foco de atuação a articulação política para implantação do Polo Naval de Rio Grande. Em 2010 concorreu novamente e foi eleita deputada estadual, com a maior votação já obtida por uma candidata pelotense (45.450 votos). Foi líder do governo Tarso Genro na Assembleia Legislativa em 2011 e Secretária Geral de Governo em 2012.

Nas eleições de 2014, em 5 de outubro, foi eleita deputado estadual à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na 54ª legislatura (2015 — 2019).[1] Assumiu o cargo em 1 de fevereiro de 2015, cujo mandato expira em 1 de fevereiro de 2019.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.