Raul Pont

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raul Pont
Raul Pont em 2004.
39.º Prefeito de Porto Alegre
Período 1º de janeiro de 1997
até 1º de janeiro de 2001
Vice-prefeito José Fortunati
Antecessor(a) Tarso Genro
Sucessor(a) Tarso Genro
Vice-Prefeito de Porto Alegre
Período 1º de janeiro de 1993
até 1º de janeiro de 1997
Prefeito Tarso Genro
Antecessor(a) Tarso Genro
Sucessor(a) José Fortunati
Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul
Período 1º de fevereiro de 1991
até 1º de abril de 1992
Deputado Estadual do Rio Grande do Sul
Período 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2015
Dados pessoais
Nascimento 14 de maio de 1944 (73 anos)
Uruguaiana, Rio Grande do Sul
Partido PT
Profissão Historiador e professor universitário

Raul Jorge Anglada Pont (Uruguaiana, 14 de maio de 1944) é um historiador e político brasileiro, fundador do Partido dos Trabalhadores[1]. Foi líder estudantil, militante sindical, professor universitário, deputado estadual e federal, além de 39ª prefeito de Porto Alegre, entre 1997 e 2001[2].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Como estudante de História na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, nos anos 1960, iniciou-se na política como militante estudantil, e foi eleito presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) em 1968. Foi perseguido durante a ditadura militar devido a seu envolvimento com grupos de esquerda, e mudou-se para São Paulo.

Retornou a Porto Alegre em 1973, e participou do Instituto de Estudos Políticos, Econômicos e Sociais (Iepes), organização ligada ao MDB. Foi professor assistente na Universidade do Rio dos Sinos (São Leopoldo) (de 1977 a 1991), no curso de Ciências Sociais[3].  No final da década de 70, participou da fundação do jornal Em Tempo. No início dos anos 1980, envolveu-se com as mobilizações sindicais que culminariam com o surgimento do PT.

Construtor partidário, foi secretário geral e presidente do PT do Rio Grande do Sul, membro da executiva nacional e tesoureiro. Em 1982 foi candidato do partido ao Senado, e em 1985, candidato à prefeitura da capital gaúcha. Não se elegeu nestas ocasiões, quando o PT ainda era pequeno e tentava se firmar como força política.

Em 1986, entretanto, foi o candidato mais votado do partido no RS e elegeu-se deputado estadual constituinte, sendo o líder da bancada nos dois anos seguintes. Em 1990 foi eleito deputado federal.

Em 1988, as urnas levaram o PT à prefeitura de Porto Alegre, com Olívio Dutra. Em 1992, o então vice Tarso Genro foi eleito prefeito, na chapa que tinha Raul Pont como vice. No diretório municipal do PT em Porto Alegre, havia uma tradição de que o vice-prefeito eleito pela chapa concorresse a prefeito na Capital, na eleição seguinte. Não foi diferente em 1996, em que Pont, então vice de Tarso, concorrer à prefeitura, com José Fortunati completando a chapa.

Antes, em 1994, concorreu ao Senado pela segunda vez, sem sucesso.

Eleito no primeiro turno em 1996, com 55% dos votos válidos, Raul Pont deu continuidade às marcas petistas na administração de Porto Alegre, como o orçamento participativo. Na sua gestão, o PT deu início ao seu mais grandioso projeto na capital gaúcha, a construção da 3ª Perimetral, via expressa que liga a zona sul à zona norte sem passar pelo centro da cidade. Iniciada em 1998, a Perimetral passou toda a primeira metade da década de 2000 em construção, sendo concluída no final de 2006[4].

Com a aprovação da reeleição em 1997, o PT resolveu fazer prévias internas para a eleição municipal de 2000, quebrando a tradição de automaticamente indicar o vice-prefeito. Concorreram Raul Pont, José Fortunati e Tarso Genro. Tarso foi o escolhido, e elegeu-se para o quarto mandato consecutivo do PT em Porto Alegre.

Nas eleições de 2002, Pont foi eleito deputado estadual e retornou para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Neste mesmo ano, Tarso renunciou à prefeitura para concorrer a governador, sendo derrotado e abalando o prestígio do PT na capital.

Em 2004, o até então intocável predomínio petista em Porto Alegre estava ameaçado. A renúncia de Tarso, a falta de carisma de seu vice João Verle, e o impopular governo do PT na União levaram o diretório de Porto Alegre a indicar Raul Pont à candidatura ao Executivo municipal, uma vez que foi o prefeito com maior aprovação em Porto Alegre nas últimas décadas. Vencedor no primeiro turno (com 37,62% dos votos válidos), entretanto, Pont foi derrotado no segundo turno por José Fogaça, então no Partido Popular Socialista (PPS). Com amplo apoio de partidos oposicionistas, o candidato do PPS fez 53,32% dos votos válidos, ficando à frente do petista, que recebeu 46,68%.

Em 2005, com o escândalo do mensalão, Pont se candidatou a presidente do PT nacional. Membro da Democracia Socialista, corrente com pouca influência no Palácio do Planalto, Pont foi um dos membros do PT que defendiam a refundação do Partido. Mais bem votado nas eleições internas entre os oposicionistas, Pont foi ao segundo turno com o candidato do oficial, Ricardo Berzoíni, do Campo Majoritário, mas acabou derrotado.

Em 2006, o petista foi eleito deputado estadual, ao obter 73.286 votos, ou 1,22% do total de votos válidos, sendo a terceira maior votação para o cargo, a maior votação entre os petistas e entre os reeleitos.

Foi reeleito em 2010 para deputado estadual, com 65.430 votos. Pont não concorreu à reeleição em 2014.

Foi candidato novamente à prefeitura de Porto Alegre em 2016.[5]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 2009 foi acusado de ter agredido fisicamente a deputada Zilá Breitenbach, enquanto a mesma lia seu relatório sobre o pedido de impeachment da então governadora Yeda Crusius.[6]

Referências

  1. Quadros, Bruna; Wolfart, Graziela. «O processo de consolidação programática. Uma análise do sistema partidário gaúcho». Revista do Instituto Humanitas Unisinos Online. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Consultado em 1 de agosto de 2016 
  2. Fogliatto, Débora (25 de agosto de 2014). «Raul Pont: "O sistema partidário está corrompido, principalmente pelo poder econômico"». Sul21. Consultado em 01 de agosto de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. http://raulpont.com.br/trajetoria
  4. http://www.cbtu.gov.br/eventos/serie/portoalegre/01evolucao.pdf
  5. «Confira a lista dos candidatos a prefeito de Porto Alegre». Consultado em 2 de agosto de 2016 
  6. http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=41408


Precedido por
Tarso Genro
Prefeito de Porto Alegre
1997 — 2001
Sucedido por
Tarso Genro