José Loureiro da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Loureiro da Silva
Detalhe do monumento em homenagem a Loureiro da Silva em Porto Alegre.
Prefeito de Porto Alegre
Período 1º de janeiro de 1960
até 1º de janeiro de 1964
Antecessor(a) Tristão Sucupira Vianna
Sucessor(a) Sereno Chaise
Período 22 de outubro de 1937
até 15 de setembro de 1943
Antecessor(a) Alberto Bins
Sucessor(a) Antônio Brochado da Rocha
Prefeito de Gravataí
Período 1931 até 1933
Antecessor(a) João Candido Machado
Sucessor(a) José Marques Viana
Dados pessoais
Nascimento 1902
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Morte julho de 1964 (62 anos)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Partido PDC

José Loureiro da Silva (Porto Alegre, 1902 – Porto Alegre, julho de 1964) foi um político brasileiro, prefeito de Gravataí por um período e prefeito da capital gaúcha por dois períodos. Era descendente do sesmeiro Jerônimo de Ornelas.

Ocupou a prefeitura de Gravataí entre 1931 e 1933. Em sua passagem pelo município, Loureiro iniciou uma fase desenvolvimentista. Ele foi o responsável pela implantação do sistema de energia elétrica, pelo alargamento e calçamento das primeiras ruas, pela construção da estrada ligando Gravataí a Porto Alegre e pelo projeto urbanístico atual do centro da cidade. A principal avenida no centro do município foi batizada de José Loureiro da Silva em sua homenagem.

Ocupou a prefeitura de Porto Alegre pela primeira vez como administrador nomeado durante o Estado Novo, indicado pelo interventor Manuel de Cerqueira Daltro Filho. Naquela gestão, Loureiro também cumpriu a tarefa de urbanizador, abrindo novas avenidas e levando o desenvolvimento às regiões mais distantes da cidade. Deixou a prefeitura quando o interventor Cordeiro de Farias foi substituído por Ernesto Dornelles.

Após a redemocratização, foi um dos fundadores do Partido Trabalhista Brasileiro, onde, em 1955 disputou, com Leonel Brizola, a prévia do partido para a escolha do candidato a prefeito. Derrotado na prévia, viria a ser um antagonista do grupo de Brizola, que conquistaria a prefeitura. Expulso do PTB, ingressou no Partido Democrata Cristão.

Em 1960, pela coligação PDC-PL, concorre à prefeitura de Porto Alegre contra Wilson Vargas, do PTB. Desde a eleição de Brizola para governador do estado, o prefeito era o vice Tristão Sucupira Viana, mas os trabalhistas, divididos, não fizeram o sucessor. Com mais de 95 mil votos, 16 mil a mais que Wilson Vargas, Loureiro retorna a prefeitura com o propósito de saneá-la financeiramente. Fez também grandes investimentos em obras no seu segundo mandato. Concluiu o calçamento de 150 ruas, construiu 18 praças públicas e obteve, junto ao governo de Jânio Quadros, os recursos necessários para o saneamento da bacia do Arroio Dilúvio e para a pavimentação da Avenida Ipiranga.

Na área de educação, houve em sua administração a inauguração de 85 novos prédios escolares e o início das obras de outros 27. Seis meses depois de deixar a prefeitura, quando entregou o cargo a Sereno Chaise, Loureiro da Silva morreu de um derrame cerebral fulminante.

Precedido por
João Candido Machado
Prefeito de Gravataí
1931] — 1933]
Sucedido por
José Marques Viana
Precedido por
Alberto Bins
Prefeito de Porto Alegre
1937 — 1943
Sucedido por
Antônio Brochado da Rocha
Precedido por
Tristão Sucupira Viana
Prefeito de Porto Alegre
1960 — 1964
Sucedido por
Sereno Chaise