José de Jesus Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
José de Jesus Filho
Ministro da Justiça do Brasil
Período: 1 de abril de 1998
a 7 de abril de 1998
Nomeação por: Fernando Henrique Cardoso
Antecessor(a): Iris Rezende
Sucessor(a): Renan Calheiros
Ministro do Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Período: 9 de janeiro de 1986
a 30 de junho de 1997
(Proveniente do extinto Tribunal Federal de Recursos, considerando-se como data inicial a posse naquele tribunal)
Nomeação por: José Sarney
Sucessor(a): Aldir Guimarães Passarinho Júnior
Dados pessoais
Nascimento: 8 de dezembro de 1927
Araguari, Minas Gerais, Brasil
Falecimento: 31 de dezembro de 2021 (94 anos)
Brasília, Distrito Federal, Brasil
Alma mater: Universidade Federal de Goiás

José de Jesus Filho (Araguari, 8 de dezembro de 1927Brasília, 31 de dezembro de 2021) foi um advogado, ex-político brasileiro e ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Foi nomeado juiz federal no Estado de Goiás em 14/03/1967. Em 1986 assumiu uma das cadeiras do antigo Tribunal Federal de Recursos. Com o advento da Constituição Federal de 1988, passou a fazer parte do corpo de ministros do Superior Tribunal de Justiça. Aposentou-se em 30/06/1997. No STJ integrou a segunda-turma, que trata de direito público, bem como a primeira seção, onde chegou a presidi-la.[1]

Foi ministro interino da Justiça no governo Fernando Henrique Cardoso, de 1 a 7 de abril de 1998.

Morreu em 31 de dezembro de 2021, aos 94 anos.[2]

Referências

  1. «STJ - Ministros Aposentados e Ex-Ministros». www.stj.jus.br. Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  2. «Ministro aposentado do STJ, José de Jesus Filho morre aos 94 anos, em Brasília». G1. Consultado em 31 de dezembro de 2021 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Iris Rezende
Ministro da Justiça do Brasil
1998
Sucedido por
Renan Calheiros
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.