Arlindo Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arlindo Porto
Nascimento 27 de março de 1945
Patos de Minas
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação político
Prêmios

Arlindo Porto Neto GOMM (Patos de Minas, 27 de março de 1945) é um administrador, contabilista, empresário e político brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formou-se em Administração de empresas pela Universidade Federal de Uberlândia. Foi inicialmente filiado ao PSD, em seguida ao PMDB, e por último ao PTB.[1]

Foi prefeito de Patos de Minas, vice-governador de Minas Gerais e senador na legislatura de 1995 a 2003.[1] Foi ministro da Agricultura e Abastecimento, entre 8 de maio de 1996 a 4 de abril de 1998, no governo de Fernando Henrique Cardoso.[1] Assumiu, como Suplente, o mandato de Deputado Federal, na legislatura 1983-1987, de 28 de março a 24 de julho de 1984, na vaga do Deputado Carlos Alberto de Carli; reassumindo o mandato de 19 de fevereiro a 13 de maio de 1986, na vaga do Deputado Randolfo Bittencourt.[1]

Em 1997, como ministro da Agricultura, Porto foi admitido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso à Ordem do Mérito Militar no grau de Grande-Oficial especial.[2]

Referências

  1. a b c d e «PORTO, ARLINDO». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 8 de abril de 2021 
  2. BRASIL, Decreto de 31 de março de 1997.

Precedido por
José Eduardo de Andrade Vieira
Ministro da Agricultura do Brasil
1996
Sucedido por
Ailton Barcelos Fernandes
Precedido por
Ailton Barcelos Fernandes
Ministro da Agricultura do Brasil
1996 — 1997
Sucedido por
Washington Thadeu de Mello
Precedido por
Washington Thadeu de Mello
Ministro da Agricultura do Brasil
1997
Sucedido por
Enio Antônio Marques Pereira
Precedido por
Enio Antônio Marques Pereira
Ministro da Agricultura do Brasil
1997 — 1998
Sucedido por
Francisco Turra