Neri Geller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Neri Geller
Neri Geller, durante cerimônia de posse no cargo.
(Antonio Cruz/ABr)
Deputado federal pelo Mato Grosso
Período 1 de fevereiro de 2019
a atualidade
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil
Período 17 de março de 2014
a 1 de janeiro de 2015
Presidente Dilma Rousseff
Antecessor(a) Antônio Andrade
Sucessor(a) Kátia Abreu
Vereador de Lucas do Rio Verde
Período 1 de janeiro de 1997
a 1 de janeiro de 2005
Dados pessoais
Nascimento 7 de novembro de 1968 (53 anos)
Selbach, RS, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Prêmio(s) Ordem do Mérito Naval[1]
Partido PSDB (1994-2009)
PP (2009-2013)
PMDB (2013-2017)
PP (2017-presente)
Profissão agricultor, empresário, político
linkWP:PPO#Brasil

Neri Geller GOMN (Selbach, 7 de novembro de 1968) é um produtor rural, empresário e político brasileiro, filiado ao Progressistas (PP). Foi ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e atualmente exerce o cargo de deputado federal de Mato Grosso pelo Partido Progressista (PP).

Juventude e formação[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Selbach no Rio Grande do Sul. Mudou-se para o Mato Grosso para se tornar produtor rural de milho e soja.[2]

Foi coordenador do núcleo pró soja em Lucas do Rio Verde e, em 2006, liderou protestos contra a política agrícola do Governo Lula, chegando a bloquear ruas em vários estados.[3]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Vereador de Lucas do Rio Verde (1997-2005)[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira política sendo eleito vereador de Lucas do Rio Verde em 1996, foi reeleito em 2000.[4][5]

Carreira ministerial (2013-2015)[editar | editar código-fonte]

Após se juntar ao PMDB, foi selecionado pelo Antônio Andrade, seu correligionário, para chefiar a Secretaria de Política Agrícola no Ministério da Agricultura.[6] Com a renúncia de Antônio Andrade para disputar as eleições de 2014, Neri Geller assumiu como ministro da Agricultura para prosseguir o mandato PMDBista na pasta.[7]

Deputado federal (2019-atualidade)[editar | editar código-fonte]

Buscou eleição como deputado federal em 2006, sendo eleito como suplente, exerceu temporariamente após licença da deputada Telma de Oliveira, parte da estratégia do então governador Dante de Oliveira para fazer com que suplentes. Foi empossado em 2 de abril de 2007 e retornou a suplência em 1 de agosto do mesmo ano.[8]

Em 2010, buscou novamente eleição como deputado federal, foi eleito suplente e assumiu por alguns meses após Eliene Lima assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Mato Grosso.

Nas eleições de 2018, foi eleito deputado federal pelo seu estado.[9]

Em 9 de novembro de 2018 foi preso pela Polícia Federal na Operação Capitu, um desdobramento da Operação Lava Jato.[10]

Foi o relator da lei de licenciamento geral, que consolida e flexibiliza a legislação de licenciamento ambiental.[11]

Referências

  1. «Decreto presidencial de 9 de junho de 2014». Imprensa Nacional (pdf). Consultado em 26 de setembro de 2020 
  2. Produtor rural do Mato Grosso será o novo ministro da Agricultura. G1, 13 de março de 2014
  3. Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «Neri Geller». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 14 de maio de 2021 
  4. Neri Geller - Biografia. Câmara dos Deputados
  5. «Poder 360 | NERI GELLER». eleicoes.poder360.com.br. Consultado em 14 de maio de 2021 
  6. Secretário da Agricultura anuncia que será novo ministro de Dilma
  7. Novos ministros darão continuidade aos bons projetos de seus antecessores, segundo Dilma. Portal Brasil, 17 de março de 2014
  8. Site do Partido Progressista -Deputado Neri Geller vai à Funai pedir liberação da BR-163
  9. «Neri Geller é eleito deputado federal; confira os eleitos». Cenario MT. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  10. «PF prende vice-governador de MG, Joesley Batista e Ricardo Saud em investigação sobre suposto esquema na Agricultura». G1. Globo.com. 9 de novembro de 2018. Consultado em 9 de novembro de 2018 
  11. «Relator apresenta Nova Lei de Licenciamento Ambiental». Valor Econômico. Consultado em 14 de maio de 2021 


Precedido por
Antônio Andrade
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
2014
Sucedido por
Kátia Abreu