Marcelo Neri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marcelo Neri
Economista
Dados pessoais
Nascimento 27 de março de 1963 (54 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade de Princeton
Prêmio(s) Network Meeting
Cônjuge Fernanda Leme

Marcelo Cortês Neri (Rio de Janeiro, 27 de março de 1963) é um economista brasileiro. Foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) de setembro de 2012 até maio de 2014 e foi ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República de 22 de março de 2013 a 5 de fevereiro de 2015.[1]

É Doutor PhD em economia pela Universidade de Princeton, mestre e bacharel em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ministra aulas no doutorado, mestrado e graduação da EPGE da Fundação Getulio Vargas. Diretor do FGV Social. Fundador do Centro de Políticas Sociais (CPS/FGV) onde atuou por 12 anos. Foi pesquisador da diretoria de pesquisas do IPEA, onde trabalhou por cinco anos, inicialmente como pesquisador associado e depois como parte do quadro (1º lugar do concurso com 340 candidatos). Foi professor dos departamentos de economia da Universidade Federal Fluminense e da PUC-Rio.

Suas principais áreas de pesquisa são políticas sociais, educação e microeconometria. Avaliou políticas públicas em mais de duas dezenas de países. Autor dos livros Microcrédito: o Mistério do Nordeste e o Grameen Brasileiro; Cobertura Previdenciária: Diagnóstico e Propostas; Ensaios Sociais; Diversidade; Inflação e Consumo; A Nova Classe Média (indicado ao Prêmio Jabuti de 2012); Superação da Pobreza no Campo; Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania; Estado, Planejamento e Políticas Públicas; e Percepções da População Sobre Políticas Públicas. Publica com frequência em revistas especializadas nacionais e internacionais.

Integrante de vários conselhos da sociedade civil, foi membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), indicado pelo presidente Lula, do Comitê Gestor do CDES, eleito pelos demais conselheiros e depois foi nomeado secretário-executivo pela presidente Dilma. Também pela Secretaria de Assuntos Estratégicos organizou o Forum Acadêmico dos paises dos BRICS, foi NSA (National Security Advisor) Brasileiro junto aos BRICS, recriou a Comissão Nacional de População e Desenvolvimento (CNPD) em 2013 e representou o Brasil no Forum Econômico Mundial entre 2013 e 2015. Atua ativamente na proposição, avaliação e debate de políticas públicas, tendo participado da criação do sistema de pisos salariais mínimos estaduais em 2000. No âmbito de políticas de transferência condicionada de renda, desenhou e implantou os programas "Família Carioca" e "Renda Melhor", para, respectivamente, cidade e estado do Rio de Janeiro. Além de desenhar políticas públicas a três níveis de governo no Brasil, avaliou programas sociais em mais de uma dúzia de países. Sua proposta de mecanismo de crédito social vinculado ao Desenvolvimento do Milênio recebeu o prêmio da Network Meeting, em Dacar, no Senegal. Foi colunista fixo do jornal Valor Econômico e da Folha de S.Paulo.

Secretaria de Assuntos Estratégicos[editar | editar código-fonte]

Em 31 de dezembro de 2014 seu nome foi confirmado como um dos ministros que continuam na pasta no Governo Dilma Rousseff[2] para o segundo mandato. Foi substituído pelo primeiro titular da pasta, Roberto Mangabeira Unger, em 5 de fevereiro de 2015.[3]

Referências

  1. «Marcelo Neri, presidente do Ipea, assume interinamente a SAE». SAE/PR. 22 de março de 2013. Consultado em 3 de abril de 2013 
  2. Marcelo Neri, da SAE, é mais um dos ministros que ficam. Acessado em 31 de dezembro de 2014.
  3. «Mangabeira Unger é anunciado novo ministro de Assuntos Estratégicos». G1. 3 de fevereiro de 2015. Consultado em 3 de fevereiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Marcio Pochmann
Presidente do Ipea
2012 – 2014
Sucedido por
Sergei Soares
Precedido por
Moreira Franco
Ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos
2013 – 2015
Sucedido por
Roberto Mangabeira Unger
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.