João Paulo dos Reis Veloso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Paulo dos Reis Velloso
4º Ministro do Planejamento do Brasil
Período 31 de outubro de 1969 até
15 de março de 1979
Presidente Emílio Garrastazu Médici
Ernesto Geisel
1º Presidente do Ipea
Período 1969 até
1969
Ministro Roberto Campos
Dados pessoais
Nascimento 12 de julho de 1931
Parnaíba, PI
Morte 19 de fevereiro de 2019 (87 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Ocupação economista[1]
Em 1974.

João Paulo dos Reis Velloso (Parnaíba, 12 de julho de 1931Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2019) foi um economista brasileiro.[2][1] Foi funcionário e assessor da presidência do Banco do Brasil, assessor do Ministro da Fazenda, presidente do Ipea e Ministro do Planejamento do Brasil.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Francisco Augusto de Castro Veloso e de Maria Antonieta Torres Veloso, nasceu em Parnaíba, no Piauí.[1] Fez seus primeiros estudos em sua cidade natal, tendo cursado o secundário no Colé­gio São Luís Gonzaga. Formou-se em economia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)[1] e cursou pós-graduação em economia, no Conselho Nacional de Economia em 1961 e o em 1962 no Centro de Aperfeiçoamento de Economistas, atual Escola de Pós-Graduação em Economia, da Fundação Getúlio Vargas. Em 1962 foi para a Universidade de Yale, em New Haven (EUA), onde permaneceu até maio de 1964, obtendo o título de mestre em economia.[1]

Em março de 1951 transferiu-se para a cidade do Rio de Janeiro, exercendo a função de secretário do deputado federal Jorge Lacerda, da UDN de Santa Catarina, função que exerceu até 1952. Ainda em 1952 foi admitido no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários (IAPI), como escriturário e oficial de administração, chegando a ser nomeado secretário da presidência.[1] Em 1958 passa a ser assessor da presidência do Banco do Brasil e a cursar a graduação na UERJ. Em 1961, no governo de João Goulart, foi nomeado para atuar no gabinete do ministro da Fazenda, Walther Moreira Salles.[1]

Já no governo de Humberto Castelo Branco, foi incumbido pelo ministro do Planejamento Roberto Campos de organizar o Escritório de Pesquisa Econômica e Social Aplicada (EPEA) atual Instituto de Planejamento Econômico e Social (IPEA), exercendo assim a primeira chefia da instituição, cargo que ocupou até 1968.[1]

Em abril de 1968, no governo de Artur da Costa e Silva, foi nomeado secretário-geral do Ministério do Planejamento, quando a pasta era comandada por Hélio Beltrão. Foi então nomeado Ministro do Planejamento durante os governos de Emílio Garrastazu Médici e Ernesto Geisel, permanecendo no cargo entre 1969 e 1979. No início da sua gestão, realizou-se o Censo de 1970 vinculado ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua gestão foi ainda marcada por dois momentos distintos: o apogeu do chamado "Milagre Brasileiro" e a "Crise do petróleo de 1973".[1][3] Em 1979, Reis Veloso foi substituído na pasta do Planejamento por Mário Henrique Simonsen, nomeado pelo presidente João Figueiredo.[1]

Avesso a atividades políticas, recusou um convite para se candidatar ao Senado pelo PDS do Piauí em 1982 após sondagem feita pelo então governador Lucídio Portela.

Recebeu a Medalha Santos Dumont, a Medalha da Ordem do Rio Branco, a Ordem do Mérito Naval, e foi membro da Academia Piauiense de Letras.[3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu em casa, de causas naturais, em 19 de fevereiro de 2019, aos 87 anos.[2]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k «Perfil de João Paulo dos Reis Veloso no portal do CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». FGV - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  2. a b «Economista e ex-ministro Reis Velloso morre no Rio de Janeiro». G1. 19 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  3. a b «VELLOSO, João Paulo dos Reis». Nova Enciclopédia de Biografias. 5. [S.l.]: Planalto Editorial. 1979 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Presidente do Ipea
1969
Sucedido por
Marcos Pereira Viana
Precedido por
Hélio Beltrão
Ministro do Planejamento do Brasil
1969 — 1979
Sucedido por
Mário Henrique Simonsen