Paulo Sérgio Passos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paulo Sérgio Passos
Paulo Sérgio Passos, em 2010
Ministro dos Transportes do  Brasil
Período 1ª gestão: de 3 de abril de 2006
até 29 de março de 2007
2ª gestão: de 1 de abril de 2010
até 31 de dezembro de 2010
3ª gestão: de 6 de julho de 2011
até 2 de abril de 2013
4ª gestão: de 26 de junho de 2014
até 1º de janeiro de 2015
Antecessor(a) 1ª gestão: Alfredo Nascimento
2ª gestão: Alfredo Nascimento
3ª gestão: Alfredo Nascimento
4ª gestão: César Borges
Sucessor(a) 1ª gestão: Alfredo Nascimento
2ª gestão: Alfredo Nascimento
3ª gestão: César Borges
4ª gestão: Antonio Carlos Rodrigues
Dados pessoais
Nascimento 13 de dezembro de 1950 (70 anos)
Muritiba, Bahia
Esposa Rosa Passos
Partido PL (2006-presente)
Profissão Economista

Paulo Sérgio Oliveira Passos (Muritiba, 13 de dezembro de 1950) é um economista brasileiro filiado ao Partido Liberal (PL). Foi ministro dos Transportes do Brasil, cargo que ocupou em quatro oportunidades.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Servidor da carreira de Planejamento e Orçamento, é considerado uma das maiores autoridades públicas no setor de transportes.[carece de fontes?] Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia[2][3] e Pós-Graduado pela Fundação Getulio Vargas (FGV),[2] mudou-se para Brasília no início da década de 70, logo após ingressar no serviço público. Casado há mais de 35 anos com a cantora, instrumentista e compositora Rosa Passos, Paulo é pai de três filhos.

Após trilhar carreira como servidor público, foi nomeado ministro dos Transportes no governo Lula, posição que ocupou de 3 de abril de 2006 a 29 de março de 2007.

Foi homenageado como o Ferroviário do Ano 2009 do Prêmio Revista Ferroviária. Passos é o principal interlocutor do setor ferroviário no ministério e trabalhou no Plano Nacional de Logística e Transportes e Plano Nacional de Viação, estudos que viriam a traçar a nova malha brasileira em bitola larga, com 11 mil km de extensão.

Em março de 2010, voltou a assumir a pasta, substituindo Alfredo Nascimento, que voltaria ao cargo em 2011, nomeado pela presidente Dilma Rousseff.

Em 6 de julho de 2011, assumiu interinamente com a saída de Alfredo Nascimento.[4] Em 11 de julho, foi efetivado no cargo.[5]

Em 2 de abril de 2013, deixou o cargo de ministro dos Transportes, quando foi substituído por César Borges.[6]

Ocupou, então, o cargo de diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística, cuja função é estruturar e qualificar, por meio de estudos e pesquisas, o processo de planejamento integrado de logística no país, interligando rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias.[2][7]

Voltou a assumir o Ministério dos Transportes, em 26 de junho de 2014, após a saída de César Borges.[8]

Referências

  1. «Saiba quem é Paulo Passos, o novo ministro dos Transportes». G1. 11 de julho de 2011. Consultado em 13 de julho de 2011 
  2. a b c Quem é Quem
  3. Paulo Sérgio Passos, Presidência da República
  4. «Após denúncias, Alfredo Nascimento deixa Ministério dos Transportes». G1 Política. 6 de julho de 2011. Consultado em 6 de julho de 2011 
  5. Franco, Ilimar; Lima, Maria (11 de julho de 2011). «Dilma efetiva Paulo Sérgio Passos no Ministério dos Transportes». O Globo Online. Consultado em 11 de julho de 2011 
  6. Ex-senador César Borges assume Ministério dos Transportes
  7. Institucional
  8. Matoso, Filipe (26 de junho de 2014). «Dilma dá posse aos novos ministros dos Transportes e dos Portos». G1. Consultado em 26 de junho de 2014 


Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2006 – 2007
Sucedido por
Alfredo Nascimento
Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2010
Sucedido por
Alfredo Nascimento
Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2011 – 2013
Sucedido por
César Borges
Precedido por
César Borges
Ministro dos Transportes do Brasil
2014
Sucedido por
Antonio Carlos Rodrigues