Paulo Sérgio Passos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Sérgio Passos
Paulo Sérgio Passos, em 2010
Ministro dos Transportes do  Brasil
Período 1ª gestão: de 3 de abril de 2006
até 29 de março de 2007
2ª gestão: de 1 de abril de 2010
até 31 de dezembro de 2010
3ª gestão: de 6 de julho de 2011
até 2 de abril de 2013
4ª gestão: de 26 de junho de 2014
até 1º de janeiro de 2015
Antecessor(a) 1ª gestão: Alfredo Nascimento
2ª gestão: Alfredo Nascimento
3ª gestão: Alfredo Nascimento
4ª gestão: César Borges
Sucessor(a) 1ª gestão: Alfredo Nascimento
2ª gestão: Alfredo Nascimento
3ª gestão: César Borges
4ª gestão: Antonio Carlos Rodrigues
Dados pessoais
Nascimento 13 de dezembro de 1950 (66 anos)
Muritiba, Bahia
Esposa Rosa Passos
Partido Partido da República
Profissão Economista

Paulo Sérgio Oliveira Passos (Muritiba, 13 de dezembro de 1950) é um economista brasileiro. Foi ministro dos Transportes do Brasil, cargo que ocupou em quatro oportunidades.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Servidor da carreira de Planejamento e Orçamento, é considerado uma das maiores autoridades públicas no setor de transportes.[carece de fontes?] Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia[2][3] e Pós-Graduado pela Fundação Getulio Vargas (FGV),[2] mudou-se para Brasília no início da década de 70, logo após ingressar no serviço público. Casado há mais de 35 anos com a cantora, instrumentista e compositora Rosa Passos, Paulo é pai de três filhos.

Após trilhar carreira como servidor público, foi nomeado ministro dos Transportes no governo Lula, posição que ocupou de 3 de abril de 2006 a 29 de março de 2007.

Foi homenageado como o Ferroviário do Ano 2009 do Prêmio Revista Ferroviária. Passos é o principal interlocutor do setor ferroviário no ministério e trabalhou no Plano Nacional de Logística e Transportes e Plano Nacional de Viação, estudos que viriam a traçar a nova malha brasileira em bitola larga, com 11 mil km de extensão.

Em março de 2010, voltou a assumir a pasta, substituindo Alfredo Nascimento, que voltaria ao cargo em 2011, nomeado pela presidente Dilma Rousseff.

Em 6 de julho de 2011, assumiu interinamente com a saída de Alfredo Nascimento.[4] Em 11 de julho, foi efetivado no cargo.[5]

Em 2 de abril de 2013, deixou o cargo de ministro dos Transportes, quando foi substituído por César Borges.[6]

Ocupou, então, o cargo de diretor-presidente da Empresa de Planejamento e Logística, cuja função é estruturar e qualificar, por meio de estudos e pesquisas, o processo de planejamento integrado de logística no país, interligando rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias.[2][7]

Voltou a assumir o Ministério dos Transportes, em 26 de junho de 2014, após a saída de César Borges.[8]

Referências

  1. «Saiba quem é Paulo Passos, o novo ministro dos Transportes». G1. 11 de julho de 2011. Consultado em 13 de julho de 2011 
  2. a b c Quem é Quem
  3. Paulo Sérgio Passos, Presidência da República
  4. «Após denúncias, Alfredo Nascimento deixa Ministério dos Transportes». G1 Política. 6 de julho de 2011. Consultado em 6 de julho de 2011 
  5. Franco, Ilimar; Lima, Maria (11 de julho de 2011). «Dilma efetiva Paulo Sérgio Passos no Ministério dos Transportes». O Globo Online. Consultado em 11 de julho de 2011 
  6. Ex-senador César Borges assume Ministério dos Transportes
  7. Institucional
  8. Matoso, Filipe (26 de junho de 2014). «Dilma dá posse aos novos ministros dos Transportes e dos Portos». G1. Consultado em 26 de junho de 2014 


Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2006 – 2007
Sucedido por
Alfredo Nascimento
Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2010
Sucedido por
Alfredo Nascimento
Precedido por
Alfredo Nascimento
Ministro dos Transportes do Brasil
2011 – 2013
Sucedido por
César Borges
Precedido por
César Borges
Ministro dos Transportes do Brasil
2014
Sucedido por
Antonio Carlos Rodrigues