Jorge Armando Felix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jorge Armando Felix
Ministro-chefe de Segurança Institucional do Brasil Brasil
Período 1 de janeiro de 2003
até 1 de janeiro de 2011
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a) Alberto Mendes Cardoso
Sucessor(a) José Elito Carvalho Siqueira
Dados pessoais
Nascimento 15 de fevereiro de 1939 (82 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Profissão General do Exército.gif
General-de-exército

Jorge Armando Felix (Rio de Janeiro, 15 de fevereiro de 1939) é um General de Exército e economista brasileiro, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Foi declarado aspirante-a-oficial da arma da Artilharia em 1959, na Academia Militar das Agulhas Negras. É bacharel em ciências econômicas pela Faculdade de Ciências Econômicas do Rio de Janeiro.

No período de 19 de abril de 1999 a 21 de dezembro de 2000, comandou a 2.ª Divisão de Exército, em São Paulo.[1]

Foi promovido a general-de-exército em 25 de novembro de 2000.

Nomeado ministro de Estado chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República em 2003, continuou no cargo durante os 2 mandatos do Presidente Lula.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Antigos Comandantes da 2ª Divisão de Exército». Consultado em 29 de outubro de 2020 


Precedido por
Nelson Borges Molinari
2de.png
27º Comandante da 2.ª Divisão de Exército

1999 — 2000
Sucedido por
Théo Espindola Basto
Precedido por
Alberto Mendes Cardoso
Coat of arms of Brazil.svg
41º Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República

2003 — 2011
Sucedido por
José Elito Carvalho Siqueira


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.