Miguel Jorge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miguel Jorge
Em 13 de março de 2008, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, fala à imprensa no Palácio do Planalto. Foto:Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do  Brasil
Período 29 de março de 2007
até 31 de dezembro de 2010
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a) Luiz Fernando Furlan
Sucessor(a) Fernando Pimentel
Dados pessoais
Nascimento 22 de março de 1945 (72 anos)
Ponte Nova, MG
Profissão Jornalista e executivo
linkWP:PPO#Brasil

Miguel João Jorge Filho (Ponte Nova, 22 de março de 1945[1]) é um jornalista e executivo brasileiro. Entre 2007 e 2010 foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no Governo Lula.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Miguel Jorge é filho de Maria Isabel Saporetti Jorge e de Miguel João Jorge.[2]

Casado com Charlotte Seddig Jorge com quem tem tres filhos: Daniela, Michelle e Tiago.

Jornalismo[editar | editar código-fonte]

Em 1963 iniciou sua carreira na sucursal do Jornal do Brasil, em São Paulo. Em 1966 fez parte do grupo de profissionais que fundou o Jornal da Tarde, onde desempenhou várias funções, chegando a subsecretário de redação. Em 1977 assume a chefia de redação do O Estado de S. Paulo, cargo que ocupou até 1987, quando saiu para integrar-se à Autolatina.[3][4]

Foi professor de jornalismo Informativo na Faculdade de Comunicações da Universidade Paulista (UNIP) de 1974 a 1977 e chefe do mesmo departamento de jornalismo no período de 1976 a 1977.[3]

Empresário[editar | editar código-fonte]

Foi vice-presidente de Assuntos Corporativos e de Recursos Humanos da Autolatina. Com a separação das empresas, em 1995, passou a vice-presidente de Assuntos Legais, Recursos Humanos e Assuntos Corporativos da Volkswagen, cargo que ocupou até janeiro de 2001, quando se transferiu para o Banco Santander, assumindo praticamente o mesmo cargo, vice-presidente de Assuntos Corporativos, à qual se incorporaram as diretorias de Recursos Humanos e de Assuntos Jurídicos.[3][4]

Ministério[editar | editar código-fonte]

Em 29 de março de 2007, assumiu o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, em substituição à Luiz Fernando Furlan. Antes dele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou trazer outros empresários para o Desenvolvimento, como Abílio Diniz, do grupo Pão de Açúcar, Jorge Gerdau Johannpeter, do grupo Gerdau, e Maurício Botelho, da Embraer, mas não aceitaram, pois tinham contratos ativos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), subordinado ao ministério.[4]

Referências

  1. «Conselheiros - Representantes da Sociedade». Presidência da República. Consultado em 24 de julho de 2008 
  2. Serviços Técnicos Gerais (4 de novembro de 2006). «Notas de Falecimento». Prefeitura Municipal de Campinas. Consultado em 24 de julho de 2008 
  3. a b c «Miguel Jorge». Academia Brasileira de Ciências. Consultado em 5 de junho de 2008 
  4. a b c «Lula convida Miguel Jorge para assumir Ministério do Desenvolvimento». Folha Online. 22 de março de 2007. Consultado em 5 de agosto de 2007 


Precedido por
Luiz Fernando Furlan
Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil
2007 — 2011
Sucedido por
Fernando Pimentel