Alberto Mendes Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alberto Mendes Cardoso
Dados pessoais
Nascimento 1 de outubro de 1940 (81 anos)
São Paulo, SP
Prêmio(s)
Esposa Sônia Guerra Cardoso
Serviço militar
Lealdade  Brasil
Serviço/ramo Brasão do Exército Brasileiro Exército Brasileiro
Anos de serviço 48 anos (de 28 de fevereiro de 1958 a 31 de março de 2006)
Comandos
Condecorações Ordem do Mérito Militar[2]

Alberto Mendes Cardoso GCAGCMMGCIH (São Paulo, 1 de outubro de 1940) é um general-de-exército brasileiro, que foi ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Alberto Assunção Cardoso e de Gleusa Mendes Cardoso. Seu avô, marechal Maurício José Cardoso, foi comandante da 1ª Região Militar em 1943 e chefe do Estado-Maior do Exército entre dezembro de 1943 e dezembro de 1944.[3]

Ingressou na carreira militar em 15 de fevereiro de 1960, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), onde graduou-se aspirante-a-oficial de Infantaria em 20 de dezembro de 1962, como segundo colocado de sua turma.

Foi promovido a segundo tenente em 25 de agosto de 1963, a primeiro tenente em 25 de agosto de 1965 e a capitão em 25 de agosto de 1968. De junho a setembro de 1966, serviu como oficial de ligação da Brigada Latino-Americana junto às forças norte-americanas na República Dominicana.[3]

Em 1972, cursou a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, sendo novamente o segundo colocado de sua turma de Infantaria. Ascendeu ao posto de major em 30 de abril de 1977 e nesse mesmo ano iniciou curso na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, onde também foi o segundo colocado de sua turma.[3]

Em 1979, exerceu as funções de adjunto da 2ª Seção da 6ª Região Militar, em Salvador. Nos anos de 1980 e 1981, foi instrutor-chefe do Curso de Infantaria da AMAN.[3]

Em 1982, frequentou o curso de comando e Estado-Maior no Uruguai, sendo promovido a tenente-coronel em 31 de agosto desse ano.[3]

Posteriormente, foi promovido a coronel em 31 de agosto de 1986. Entre 7 de fevereiro de 1987 e 31 de janeiro de 1989, comandou o 11º Batalhão de Infantaria de Montanha, em São João del-Rei.[4]

Em 1989 e 1990, foi comandante do Corpo de Cadetes da AMAN. Em 1991, serviu no Gabinete do Comandante do Exército, em Brasília. Em seguida, foi designado subchefe do Exército da Casa Militar da Presidência da República.[3]

Promovido a general de brigada em 31 de março de 1994, foi comandante da 2ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Niterói, entre abril e dezembro desse ano.[3]

Em seguida, foi ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República durante os dois mandatos do Presidente Fernando Henrique Cardoso, sendo promovido a general de divisão em 31 de março de 1998 e a general de exército em 31 de março de 2002.[3]

A 4 de outubro de 1995 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis e a 16 de dezembro de 1997 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal.[1] Admitido à Ordem do Mérito Militar no grau de Cavaleiro ordinário, foi promovido ao grau de Oficial em 1991, a Comendador em 1994, a Grande-Oficial em 1995 e a Grã-Cruz em 2002.[5][6][7][2]

Em janeiro de 2003, foi nomeado secretário de Ciência e Tecnologia do Exército, órgão setorial posteriormente denominado Departamento de Ciência e Tecnologia, do qual assumiu a chefia em 2005. Passou para a reserva em 31 de março de 2006 e presidiu a Representação Interamericana no Fórum Lusófono para a Governança dos Recursos Energéticos e o Centro de Estudos de Políticas e Estratégias Nacionais.[3]

Publicou os seguintes livros: O pequeno escalão nas operações contra guerrilha, Os treze momentos — análise da obra de Sun Tzu (1987) e Os treze momentos da arte da guerra (2005).[3]

Vive atualmente em Brasília.

Referências

  1. a b c «Cidadãos Estrangeiras Agraciados com Ordens Nacionais». Resultado da busca de "Alberto Mendes Cardoso". Presidência da República Portuguesa (Ordens Honoríficas Portuguesas). Consultado em 1 de março de 2016 
  2. a b BRASIL, Decreto de 2 de setembro de 2002.
  3. a b c d e f g h i j k «Biografia de Alberto Mendes Cardoso no site do CPDOC/FGV». Consultado em 26 de setembro de 2021 
  4. «Galeria dos antigos comandantes do 11º Batalhão de Infantaria de Montanha». Consultado em 26 de setembro de 2021 
  5. BRASIL, Decreto de 31 de julho de 1991.
  6. BRASIL, Decreto de 29 de julho de 1994.
  7. BRASIL, Decreto de 29 de março de 1995.

Precedido por
Fernando Cardoso
Coat of arms of Brazil.svg
39º Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República

1995 — 2002
Sucedido por
Jorge Armando Felix
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.