Rodrigo Otávio Jordão Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Rodrigo Otávio Jordão Ramos (Rio de Janeiro, 1909São Paulo, 6 de julho de 1980) foi militar e político brasileiro.

Foi comandante Militar da Amazônia de 1968 a 1969.

Comandou o Ministério dos Transportes, entre 29 de janeiro e 6 de abril de 1955, no governo de Café Filho.

Ministro do Superior Tribunal Militar, aposentou em maio de 1979 depois de preterido para a presidência da dita corte.

Foi um dos primeiros oficiais do Exército a reivindicar o retorno do Brasil ao estado de direito e a se manifestar contra a tortura de presos políticos.

Faleceu aos 70 anos devido a complicações após uma cirurgia de implante de ponte de safena no Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo. Seus restos mortais encontram-se sepultados no Campo da Boa Esperança, em Brasília[1].

Referências

  1. Jornal do Brasil, 7 de julho de 1980, p. 1


Precedido por
Lucas Lopes
Ministro dos Transportes do Brasil
1955
Sucedido por
Otávio Marcondes Ferraz


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.