Romero Cabral da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Romero Cabral da Costa
Nascimento 11 de agosto de 1911
Recife
Morte 28 de dezembro de 1998 (87 anos)
Recife
Cidadania Brasil
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco
Ocupação servidor público, advogado, empresário

Romero Cabral da Costa (Recife, 11 de agosto de 1911 – Recife, 28 de dezembro de 1998) foi um advogado, empresário agroindustrial e político brasileiro.[1]

Graduou-se bacharel em direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco, em 1933, passando a advogar em Recife e posteriormente no Rio de Janeiro. Sua família era proprietária da Usina Pumaty[1], localizada no município de Palmares, a qual passou a administrar depois de deixar a advocacia. Consta que conseguiu transformá-la, juntamente com seus irmãos, em uma das maiores usinas da região, construindo também uma destilaria de grande porte.[2]

Foi ministro da Agricultura no governo Jânio Quadros, de 31 de janeiro a 25 de agosto de 1961. Com a renuncia de Jânio Quadros em agosto de 1961, abandonou a vida pública, passando a cuidar dos seus negócios particulares.

Referências

  1. a b Biografia na página do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC)
  2. «Usina Pumaty». basilio.fundaj.gov.br. Consultado em 20 de novembro de 2020 


Precedido por
Antônio de Barros Carvalho
Ministro da Agricultura do Brasil
1961
Sucedido por
Ricardo Greenhalgh Barreto Filho


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.