Edward Cattete Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Edward Catete Pinheiro)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edward Cattete Pinheiro
Nascimento 27 de fevereiro de 1912
Monte Alegre
Morte 10 de janeiro de 1992 (79 anos)
Brasília
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Política

Edward Cattete Pinheiro (Monte Alegre, 27 de fevereiro de 1912Brasília, 10 de janeiro de 1992) foi um político brasileiro.

Foi ministro da Saúde no governo Jânio Quadros, de 3 de fevereiro a 22 de agosto de 1961.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Monte Alegre, Pará, em 27 de fevereiro de 1912. Filho de José Antonio Pinheiro e de Waldomira Cattete Pinheiro. Casou-se em 1948 com Aracoeli Gonçalves Pinheiro, com quem viveu até o final de sua vida. Teve quatro filhos: Moema, Edward, Milton e Roberto.

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Como estudante da Faculdade de Medicina do Pará, fundou o Diretório Acadêmico de Medicina, sendo seu primeiro presidente. Foi também Redator-chefe do jornal “O Acadêmico de Medicina”, onde se posicionou contra os excessos da ditadura Vargas e em solidariedade aos estudantes mortos durante protestos políticos. Considerado subversivo, foi perseguido, preso e torturado. Obrigado a deixar a Faculdade de Medicina do Pará, em 1935, concluiu seu curso na Faculdade de Medicina de Recife. Nessa ocasião, jurou “continuar lutando pela Democracia, por sua terra e pelo seu povo”. Tal promessa, feita quando esteve prestes a perder a vida, ainda jovem, só foi revelada já próximo ao seu derradeiro dia de vida. Essa “bandeira” lhe acompanhou por toda sua existência e em todos os cargos que ocupou.

Vida profissional[editar | editar código-fonte]

Iniciada em 1937, como médico do Departamento de Saúde do Pará, exerceu funções nas cidades de Monte Alegre e Breves. Conhecedor das precárias condições sanitárias do interior do Pará, levou assistência médica e social a lugares que jamais haviam recebido um profissional de saúde. De 1943 a 1944 foi agraciado com uma bolsa de estudos pelo governo dos Estados Unidos da América, onde freqüentou curso de administração rural e estágio médico em saúde pública. Regressando ao Brasil, ao final de 1944, foi incumbido de organizar a Secção de Educação Sanitária do Serviço Especial de Saúde Pública (SESP). Nesse período trabalhou junto aos postos de Saúde da Amazônia e criou os “clubes de saúde”, organizações educacionais com a finalidade de desenvolver programas de educação sanitária escolar.

Funções políticas[editar | editar código-fonte]

Em 1961.

Em Monte Alegre, tornou-se prefeito de 1939 a 1943 e novamente de 1948 a 1950. Após, exerceu temporariamente mandato de Deputado Federal, tendo em 1951 apresentado a emenda que concedeu autonomia à cidade de Belém do Pará, excluindo-a da categoria de base militar. Foi diretor do Departamento de Saúde do Estado do Pará e, em 1953 promoveu sua reestruturação, sendo criada a Secretaria de Saúde do Estado, sendo seu primeiro Secretário. Como Secretário de Saúde, organizou e participou do Serviço Médico Itinerante, quando populações anteriormente marginalizadas passaram a receber assistência médica e odontológica, medicamentos e noções de higiene, melhorando condições de vida e produtividade. Foi também professor do Instituto de Educação do Pará, nas cadeiras de Higiene e Educação Sanitária. Em 1954, foi eleito Deputado Estadual e no ano seguinte tornou-se Presidente da Assembléia Legislativa, o que significou também assumir o cargo de Vice-governador. No início de 1956, havendo ficado vago o cargo de Governador do Estado, com o término do mandato do governador Zacarias de Assunção sem que novas eleições fossem finalizadas, assumiu o Governo do Estado para presidir o pleito suplementar. Exerceu o cargo de governador até junho de 1956. Foi presidente do Diretório Regional do Partido Trabalhista Nacional (PTN), no Pará e em 1958 foi reeleito deputado à Assembléia Legislativa do Pará. Em 1961, tornou-se ministro de Estado da Saúde, no governo do presidente Jânio Quadros. Lançou então a primeira campanha de vacinação anti-pólio com uso da vacina Sabin. Entusiasmado com o sucesso da experiência no Rio de Janeiro, o Dr. Albert Sabin veio prestigiar o evento, já que se cogitava o lançamento de uma campanha de vacinação a nível nacional. Foi eleito Senador da República no ano de 1962 e reeleito em 1970, cumprindo o mandato até 31 de janeiro de 1979. No Senado Federal, trabalhou intensamente para o progresso da região amazônica.

Em 1968, durante seu primeiro mandato de senador, abraçou a defesa do projeto da casa própria e contribuiu para a aprovação dos projetos de leis destinados à implantação dos mecanismos do Sistema Habitacional Brasileiro. De sua iniciativa surgiram entidades pioneiras na Região Amazônica e no Brasil: a Vivenda - Associação de Poupança e Empréstimo e a Socilar - Sociedade de Crédito Imobiliário.

Acreditava em um programa de Reforma Agrária para o Estado do Pará e, por iniciativa própria, doou terras recebidas de herança paterna. Sem alarde, efetuou tal doação em 26/01/1981, lavrando-se uma “Escritura de Doação Pura e Simples” das terras de toda a família Cattete Pinheiro, para a Prefeitura Municipal da Estância Hidromineral de Monte Alegre, na ocasião representada pelo Prefeito Municipal, Sr. Antonio Campos Moreira.

Ações empresariais[editar | editar código-fonte]

Ao deixar a vida pública, em 1979, dedicou-se à Vivenda – Associação de Poupança e Empréstimo que prestou valiosa contribuição, especialmente à comunidade paraense, promovendo a construção de novas moradias, o combate ao desemprego e o estímulo à promoção da poupança.

Em 1980, ele e seus filhos, Milton Pinheiro e Roberto Pinheiro se dedicaram esforços a constituição dos “Parques de Lazer- Empreendimentos Ltda.”, posteriormente alterado para Hotel de Lazer Parque dos Igarapés. Era uma nova maneira de servir ao Pará oferecendo alternativas de lazer e ampliando o mercado de trabalho com ofertas de emprego, ademais de preservar inestimável patrimônio ecológico em Belém.

Faleceu em Brasília, em 10/01/1992, ao lado da esposa, filhos, familiares e amigos.

Durante sua vida Cattete Pinheiro teve ao seu lado sua esposa e eterna companheira Aracoeli Gonçalves Pinheiro - pedagoga, autora de três livros, além de vários artigos sobre educação e nutrição. Como ela mesma dizia “Educação sempre fora seu campo preferido, particularmente no sentido social”, e foi nessa área de atuação que deixou os frutos mais vigorosos.

Referências

  • Edward Cattete Pinheiro Filho e Moema Gonçalves Pinheiro Veloso

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Alexandre Zacarias de Assumpção
Governador do Pará
1956
Sucedido por
Joaquim de Magalhães Cardoso Barata
Precedido por
Armando Falcão
Ministro da Saúde do Brasil
1961
Sucedido por
Estácio Gonçalves Souto Maior


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.