José Goldemberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Goldemberg
José Goldemberg
Secretário da Ciência e Tecnologia do Brasil
Período 15 de março de 1990
até 21 de agosto de 1991
Antecessor(a) Décio Leal
Sucessor(a) Edson Machado de Sousa
Ministro da Educação do Brasil
Período 22 de agosto de 1991
até 4 de agosto de 1992
Antecessor(a) Carlos Chiarelli
Sucessor(a) Eraldo Tinoco Melo
Secretário do Meio Ambiente do Brasil
Período março de 1992
até julho de 1992
Antecessor(a) José Lutzenberger
Sucessor(a) Flávio Miragaia Perri
Secretário da Educação do Estado de São Paulo
Período janeiro de 1990
até março de 1990
Antecessor(a) Wagner Rossi
Sucessor(a) Carlos Estevam Martins
Secretário do Meio Ambiente de Brasil
Período 2002
até ?"
Dados pessoais
Nascimento 27 de maio de 1928 (90 anos)
Santo Ângelo, Rio Grande do Sul
Nacionalidade brasileiro
Prêmio(s) Prêmio Ambiental Volvo (2000), Prêmio Planeta Azul (2008)
Profissão Físico, professor
linkWP:PPO#Brasil

José Goldemberg (Santo Ângelo, 27 de maio de 1928) é um professor, físico e político brasileiro, membro da Academia Brasileira de Ciências.

Foi reitor da Universidade de São Paulo (1986 - 1990) e presidente da Sociedade Brasileira de Física de 1975 a 1979.[1] No governo federal, foi secretário da Ciência e Tecnologia (1990 - 1991), ministro da Educação (1991 - 1992) e secretário do Meio Ambiente (março a julho de 1992), durante o governo de Fernando Collor de Mello. No estado de São Paulo, foi secretário do Meio Ambiente de 2002 a 2006.[2] Em agosto de 2015 foi nomeado presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.[3]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Em 1995 recebeu a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico.[4] Em 2000 recebeu o Prêmio Ambiental Volvo e em 2008 o Prêmio Planeta Azul, concedido pela Asahi Glass Foundation, considerado um dos maiores da área do meio ambiente.

Em dezembro de 2010, foi agraciado com a grã-cruz da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de São Paulo.[5]

Em 2013 foi eleito membro da Academia Paulista de Letras para ocupar a cadeira 25. Sua posse ocorreu em 13 de fevereiro de 2014.[6]

Recebeu o prêmio Fundação Conrado Wessel de Ciência 2014.[7]

Em 14 de fevereiro de 2017 recebeu o título de professor emérito da Universidade de São Paulo.[8]

Referências

  1. «Diretorias Anteriores da Sociedade Brasileira de Física». Consultado em 7 de janeiro de 2010. 
  2. «Gestão de José Goldemberg». Consultado em 10 de abril de 2012. 
  3. «José Goldemberg é nomeado presidente da FAPESP». Agência FAPESP. 25 de agosto de 2015. Consultado em 25 de agosto de 2015. 
  4. «Listagem Geral da Ordem Nacional do Mérito Científico». Consultado em 10 de setembro de 2012. 
  5. «DECRETO Nº 56.506». Portal da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. 9 de dezembro de 2010. Consultado em 12 de março de 2018. 
  6. Ex-reitor da USP, José Goldemberg, toma posse na Academia Paulista de Letras
  7. José Goldemberg escolhido para Prêmio FCW 2014 de Ciência
  8. «USP concede título de professor emérito a José Goldemberg » Sala de Imprensa - USP – Universidade de São Paulo». www.usp.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Décio Leal
Secretário da Ciência e Tecnologia do Brasil
1990 — 1991
Sucedido por
Edson Machado de Sousa
Precedido por
Carlos Chiarelli
Ministro da Educação do Brasil
1991 — 1992
Sucedido por
Eraldo Tinoco Melo
Precedido por
Alceni Guerra
Ministro da Saúde do Brasil
1992
Sucedido por
Adib Jatene
Precedido por
José Lutzenberger
Secretário do Meio Ambiente
1992
Sucedido por
Flávio Miragaia Perri
Precedido por
Alceu Gonçalves de Pinho Filho
Presidente da Sociedade Brasileira de Física
1975 — 1979
Sucedido por
Mário Schenberg
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.