Marcos Antônio de Salvo Coimbra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcos Coimbra
33.º Secretário-Geral da Presidência da República do Brasil
Período março de 1990
a junho de 1992
Presidente Fernando Collor
Antecessor(a) Luís Roberto Ponte
Sucessor(a) Henrique Hargreaves
Dados pessoais
Nome completo Marcos Antônio de Salvo Coimbra
Nascimento 1 de junho de 1927
Curvelo, MG
Morte 19 de janeiro de 2013 (85 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Instituto Rio Branco
Prêmio(s)
Parentesco
Profissão diplomata

Marcos Antônio de Salvo Coimbra GCCGOMMComIH (Curvelo, 1 de junho de 1927Belo Horizonte, 19 de janeiro de 2013) foi um diplomata brasileiro. Foi secretário-geral da Presidência da República durante o governo Collor.

Pai de três filhos, Marcos Antônio Coimbra, Gastão Coimbra (falecido) e Fernando Coimbra. Após enviuvar muito cedo (de Marta Estellita Lins Coimbra), casou-se com Leda Collor de Mello. Foi diplomata brasileiro, servindo seu país por mais de 20 anos em diversos países americanos, africanos e europeus. Aceitou o cargo de Secretário-geral da Presidência da República durante o governo Fernando Collor de Mello, de 15 de março de 1990 a 2 de outubro de 1992.[3][4]

Em 1966, Coimbra foi admitido pelo almirante português Américo Tomás a Ordem do Infante D. Henrique no grau de Comendador.[1] Em agosto de 1990, como ministro, Coimbra foi admitido por seu cunhado à Ordem do Mérito Militar no grau de Grande-Oficial especial.[2] Admitido à Ordem Militar de Cristo em 1955 pelo marechal Francisco Craveiro Lopes no grau de Cavaleiro, foi promovido a Oficial em 1958, a Comendador em 1967 por Américo Tomás e a Grã-Cruz em 1991 pelo presidente Mário Soares.[1]

Sofreu diversas acusações por conta do escândalo do impeachment em 1992, mas foi absolvido de todas as acusações feitas. Nos últimos anos, morava em Belo Horizonte, estava debilitado e tinha mal de Alzheimer.[5]

Referências

  1. a b c d «Cidadãos Estrangeiras Agraciados com Ordens Nacionais». Resultado da busca de "Marcos Coimbra". Presidência da República Portuguesa (Ordens Honoríficas Portuguesas). Consultado em 3 de junho de 2022 
  2. a b BRASIL, Decreto de 9 de agosto de 1990.
  3. Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «MARCOS ANTONIO DE SALVO COIMBRA». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 1 de abril de 2019 
  4. www.biblioteca.presidencia.gov.br http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/presidencia/ex-presidentes/fernando-collor/equipe-de-governo/orgaos-da-pr. Consultado em 1 de abril de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. MG, Do G1 (23 de janeiro de 2013). «Morre embaixador Marcos Antônio de Salvo Coimbra». Minas Gerais. Consultado em 1 de abril de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Luís Roberto Andrade Ponte
Ministro chefe do Gabinete Civil
1990 — 1992
Sucedido por
Henrique Hargreaves