José Aparecido de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
José Aparecido de Oliveira
'
Nascimento 17 de fevereiro de 1929
São Sebastião do Rio Preto
Morte 19 de outubro de 2007 (78 anos)
Belo Horizonte
Cidadania Brasil
Filho(s) José Fernando Aparecido de Oliveira
Ocupação político,
Prêmios
Causa da morte câncer de pulmão

José Aparecido de Oliveira (São Sebastião do Rio Preto,[nota 1] 17 de fevereiro de 1929Belo Horizonte, 19 de outubro de 2007) foi um jornalista e político brasileiro.

Autografo de José Aparecido de Oliveira.

Foi governador do Distrito Federal de 1985 a 1988 e ministro da cultura do governo do presidente José Sarney.[2] Embaixador do Brasil em Portugal, foi um dos fundadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, deputado federal dos mais votados em Minas Gerais e secretário particular de Jânio Quadros.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Nascido em São Sebastião do Rio Preto, em Minas Gerais, foi secretário particular do ex-presidente Jânio Quadros, tornando-se depois deputado federal, eleito pela União Democrática Nacional (UDN).[3]

Trabalhou como jornalista nos Diários Associados e na Rádio Inconfidência, e também com redator político no Correio do Dia.[4]

Não chegaria, no entanto, ao fim do mandato, devido ao golpe militar de 1964, quando teve seu mandato cassado.[5] Só voltou à Câmara de Deputados passadas quase duas décadas, em 1982, quando foi apoiante entusiástico da candidatura de Tancredo Neves, primeiro presidente eleito após a ditadura, que morreu antes de tomar posse.[4] O sucessor, José Sarney (MDB), escolhe-o para governador do Distrito Federal, ministro da Cultura e embaixador do Brasil em Lisboa.[6][2] Seria depois nomeado para substituir Fernando Henrique Cardoso na pasta dos Negócios Estrangeiros, mas não chegou a tomar posse por razões de saúde.[6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu de insuficiência respiratória, na sequência de um cancro do pulmão, em Belo Horizonte.[7]

Referências

  1. http://www.museuvirtualbrasilia.org.br/PT/personalidades.php?ator=jose
  2. a b «José Aparecido de Oliveira, da era Jânio a ministro da Cultura e governador do DF». O Globo. 17 de outubro de 2017. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  3. Bretas, Gustavo (11 de dezembro de 2017). «Dez anos sem José Aparecido de Oliveira». DeFato Online. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  4. a b Brasil, CPDOC-Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «JOSE Aparecido de Oliveira». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  5. CASTRO, Ruy (2015). A noite do meu bem. São Paulo: Companhia das Letras. p. 396 
  6. a b Gorgulho, Silvestre (9 de dezembro de 2011). «Artigo: Obrigado, José Aparecido». Acervo. Correio Braziliense. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  7. Revista Visão n.º 764, 25 de Outubro de 2007, pág. 36.

Notas

  1. À época de seu nascimento São Sebastião do Rio Preto era distrito do município de Conceição do Mato Dentro.[1]

Precedido por
Ronaldo Costa Couto
Governador do Distrito Federal
1985 — 1988
Sucedido por
Joaquim Roriz
Precedido por
Ministro da Cultura do Brasil
1985
Sucedido por
Aluísio Pimenta
Precedido por
Hugo Napoleão do Rego Neto
Ministro da Cultura do Brasil
1988 — 1990
Sucedido por
Ipojuca Pontes