Celina Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Celina Leão
Deputada federal do Distrito Federal
Período 1 de fevereiro de 2019
até a atualidade
Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal
Deputada distrital do Distrito Federal
Período 1 de fevereiro de 2011
31 de janeiro de 2019
Dados pessoais
Nome completo Celina Leão Hazim
Nascimento 2 de março de 1977 (42 anos)
Goiânia, GO
Partido PDT (?-2016)
PPS (2016-2018)

PP (2018-atualmente)

Profissão Política e Administradora de Empresas

Celina Leão Hizim (Goiânia, 2 de março de 1977) é uma administradora de empresas e política brasileira filiada ao Partido Popular Socialista, [1] deputada distrital em seu segundo mandato pelo Distrito Federal. [2] Com seu segundo mandato conquistou a presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal. [3] [4]

Em fevereiro de 2016, motivada pelas saídas de Cristovam Buarque e José Reguffe, desfilia-se do PDT. Um mês após, conclui seu ingresso no Partido Popular Socialista, onde ficou até a desfiliação em março de 2018 [5]. Logo depois, filiou-se ao Partido Progressista, após convite para concorrer ao posto de deputada federal.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em março de 2017, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios recebeu uma denúncia do Ministério Público e tornou Celina e mais cinco deputados distritais réus por corrupção passiva, como parte da chamada Operação Drácon.[6]Conforme as investigações, em 2015, eles pediram propina a empresas prestadoras de serviços de UTI na rede pública. A deputada entrou com recurso no STJ para tentar anular o processo, alegando que as evidências haviam sido obtidas de forma ilegal por terem sido gravadas pelo celular da denunciante. O STJ negou o recurso.[7]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.