Belisário Penna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belisário Penna
Escritor e médico sanitarista brasileiro.

Belisário Penna
Dados pessoais
Nascimento 29 de novembro de 1868
Barbacena
Morte 4 de novembro de 1939 (70 anos)
Engenheiro Paulo de Frontin
Nacionalidade brasileiro

Belisário Augusto de Oliveira Penna (Barbacena, 29 de novembro de 1868Sacra Família do Tinguá, 4 de novembro de 1939) foi um médico sanitarista brasileiro.[1]

Filho do Visconde de Carandaí, formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1890, e retornou a Minas Gerais onde clinicou por alguns anos, tendo sido eleito vereador em Juiz de Fora.

Em 1904 mudou-se para o Rio de Janeiro, passando a trabalhar na Diretoria Geral de Saúde Pública, onde colaborou no combate à febre amarela, malária e outras doenças no território nacional.

Em 1924, foi publicamente a favor do Movimento Tenentista, contra o governo de Artur Bernardes, sendo por isso preso por seis meses. Citado com grande entusiasmo por Monteiro Lobato no livro "Mr. Slang e o Brasil" capitulo XX. Na voz de Mr. Slang é citado como um dos 30 homens-força do Brasil, e que por sua atuação, preconiza que acabaria na clevelandia campo de concentração criado pela ditadura Arthur Bernardes. Participou da Revolução de 1930, sendo indicado ministro da Educação e Saúde no governo Getúlio Vargas, cargo em que permaneceu por três meses.

Em 1932, ingressou na Ação Integralista Brasileira, tendo sido membro da Câmara dos 40, órgão supremo da entidade.

Foi um dos introdutores no Brasil das teoria da eugenia e membro ativo da Comissão Central Brasileira de Eugenia, da qual se originou a Liga Pró-Saneamento'.

É autor do livro Saneamento do Brasil (Rio de Janeiro, 1918).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes de referência[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Francisco Campos
Ministro da Educação do Brasil
1931
Sucedido por
Francisco Campos


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.