Alfredo Nasser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alfredo Nasser
Alfredo Nasser
Deputado estadual  Goiás
Período 1929-1930
1935-1937
Senador  Goiás
Período 1947-1951
Deputado federal  Goiás
Período 1959-1965
Ministro da Justiça  Brasil
Período 1961-1962[nota 1]
Antecessor(a) Tancredo Neves
Sucessor(a) João Mangabeira
Dados pessoais
Nascimento 30 de abril de 1907
Caiapônia, GO
Morte 21 de novembro de 1965 (58 anos)
Brasília, DF
Alma mater [nota 2]
Partido UDN (1945-1958)
PSP (1958-1965)
Profissão advogado, jornalista, professor

Alfredo Nasser (Caiapônia, 30 de abril de 1907Brasília, 21 de novembro de 1965) foi um advogado, jornalista, professor e político brasileiro.[1][2][3][4]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Miguel Inácio Nasser e Abla Issac Nasser. Viveu por algum tempo em Uberlândia e anos depois formou-se em Direito na capital paulista em 1927 e na referida cidade trabalhou na Folha de S. Paulo. Ao voltar para Goiás seguiu na carreira jornalística e foi professor tanto no Liceu de Goiás quanto na Universidade Federal de Goiás.[nota 2][3]

Eleito deputado estadual em 1929 e 1935, teve os mandatos interrompidos pela Revolução de 1930 e depois pelo Estado Novo e entre um mandato e outro colaborou com o interventor Carlos Pinheiro Chagas. Funcionário do Departamento Administrativo do Serviço Público, dedicou-se à advocacia e foi fundador da Associação dos Servidores Civis do Brasil em 1943. Após a queda de Getúlio Vargas obteve uma suplência de deputado federal pela UDN em 1945, não sendo convocado a exercer o mandato. Eleito senador em 1947, não foi vitorioso ao disputar o mesmo cargo em 1950 e 1954.[nota 3][5]

Após migrar para o PSP foi eleito deputado federal em 1958 e 1962 e nesse meio tempo foi ministro da Justiça no gabinete de Tancredo Neves durante a fase parlamentarista no governo do presidente João Goulart. Faleceu em pleno exercício do mandato vítima de angina.[6][nota 4]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Um busto em sua homenagem foi erguido na Assembleia Legislativa de Goiás. Escolas, ruas e avenidas em várias cidades do interior do estado levam o seu nome.

Notas

  1. Durante sua gestão à frente da pasta acumulou as funções inerentes ao futuro Ministério do Interior, extinto em 1990 e que deu lugar a outros órgãos, dentre eles o atual Ministério da Integração Nacional.
  2. a b Até este momento não foi possível determinar por qual instituição se graduou.
  3. O mandato de senador obtido em 1947 pertencia à leva de parlamentares que comporiam o "terço restante" das vagas a preencher segundo a Constituição de 1946.
  4. Durante sua passagem pelo Executivo foi convocado Vilmar Guimarães e após a morte de Alfredo Nasser foi efetivado Lisboa Machado.

Referências

  1. «CPDOC – A trajetória política de João Goulart: biografia de Alfredo Nasser». Consultado em 4 de junho de 2017. 
  2. «Senado Federal do Brasil: senador Alfredo Nasser». Consultado em 4 de junho de 2017. 
  3. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Alfredo Nasser». Consultado em 4 de junho de 2017. 
  4. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 4 de junho de 2017. 
  5. «BRASIL. Presidência da República: Constituição de 1946». Consultado em 4 de junho de 2017. 
  6. Cerca de 8 mil acompanharam Nasser ao túmulo em Goiânia (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 23/11/1965. Primeiro caderno, p. 15. Página visitada em 4 de junho de 2017.


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.