Joaquim Marcelino de Brito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joaquim Marcelino de Brito
Nascimento 2 de junho de 1799
Salvador
Morte 27 de janeiro de 1879 (79 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Político

Joaquim Marcelino de Brito (Salvador, 2 de junho de 1799Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 1879) foi um político brasileiro.

Filho de Joaquim de Brito e Ana Maria da Silva, formou-se na Faculdade de Direito de Coimbra, em 1822.

Casou com Acióli de Madureira Brito.

Foi deputado pelo Ceará na 1ª legislatura (1826 — 1829), por Sergipe na 2ª (1830 — 1833), pela Bahia na 4ª (1838 — 1841), na qual foi presidente da câmara, na 6ª (1845 — 1847), na 8ª (1850 — 1852) e na 9ª (1853 — 1856).

Foi presidente da província de Sergipe, nomeado por carta imperial de 30 de outubro de 1830, de 16 de janeiro de 1831 a 28 de outubro de 1833. Foi também presidente da província de Pernambuco, nomeado por carta imperial de 16 de abril de 1844, presidindo a província de 4 de junho a 8 de outubro de 1844.

Foi ministro da Justiça, em 1846. Nomeado ministro do Supremo Tribunal de Justiça em 1855, foi nomeado presidente do STJ em 1864. Foi agraciado com a Imperial Ordem de Cristo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Inácio José Vicente da Fonseca
Presidente da província de Sergipe
1831 — 1833
Sucedido por
José Joaquim Geminiano de Morais Navarro
Precedido por
Francisco do Rego Barros
Presidente da província de Pernambuco
1844
Sucedido por
Tomás Xavier Garcia de Almeida
Precedido por
Antônio Paulino Limpo de Abreu
Ministro da Justiça do Brasil
1846
Sucedido por
José Joaquim Fernandes Torres
Precedido por
Joaquim José Pinheiro de Vasconcelos
Presidente do Supremo Tribunal Federal
1864 — 1879
Sucedido por
João Antônio de Vasconcelos


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.